O General Augusto Heleno Ribeiro Pereira, divulgou uma nota a imprensa na tarde desta sexta-feira (22), expressando sua indignação contra a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STF), que pede a apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro e de seu filho.

Augusto Heleno diz que se a ordem for efetivada “É uma interferência inadmissível de outro poder, na privacidade do Presidente da República e na segurança institucional do país” considerando como uma afronta à autoridade máxima do poder executivo do país.