Rio – Filho do goleiro Bruno e de Eliza Samúdio, Bruninho, de apenas 9 anos, tem medo do pai e pensa mudar de nome. Criado pela avó, mãe da modelo assassinada em 2010, ele também nega o sobrenome do ex-jogador do Flamengo.
“Na verdade, ele me diz o tempo todo que queria se chamar Gabriel, que queria mudar de nome. Eu não vou fazer isso, de jeito nenhum. Se o Bruninho, quando for adulto, quiser fazer isso, vou respeitar. Mas não vou interferir no nome que minha filha escolheu”, disse Sônia de Fátima, mãe da Eliza, de 53 anos, em entrevista ao portal “UOL”.
O menino, de 9 anos, teria ficado com medo no dia que soube que o pai sairia da prisão. “Ele é só meu genitor”, diz a criança a todo mundo que pergunta. Não há raiva, nem rancor. Apenas medo. “Como vou ter ódio de alguém que não conheço?”, argumenta. E conclui, para encerrar o papo e eliminar qualquer dúvida: “Minha mãe é a Eliza”.

No último dia 5, o ex-goleiro do Flamengo voltou aos gramados pelo Poço de Caldas Futebol Clube (time de Terceira Divisão do Campeonato Mineiro), em um amistoso do contra o Independente de Juruaia. O atleta tem hoje 34 anos e cumpre prisão em regime semiaberto.