Goiânia – Na última terça-feira (14), um médico foi preso por agredir uma transsexual após um programa, em Goiânia. Na porta do motel onde estavam, ela conseguiu filmar parte das agressões enquanto recebia chutes do homem. De acordo com a Polícia civil, a briga começou quando a vítima, de 24 anos, se recusou a realizar um fetiche do cliente, que excedia o combinado.

Por se recusar a realizar as vontades do homem, ela interrompeu o atendimento. Irritado, o médico de 39 anos deu um soco na mulher e quebrou o nariz dela, além de provocar outros ferimentos no rosto.

“Eles estavam em ato sexual e o médico pediu algo que a vítima não concordou. Então, deu um golpe de mata-leão nela, quebrou alguns mobiliários do quarto do motel. A vítima conseguiu correr seminua até a portaria para pedir socorro, foi quando a Polícia Militar prestou apoio”, disse o delegado Henrique Berocan, à frente do caso.

O homem foi preso em flagrante

Fonte: Metrópole