Delcídio diz que não confirma reportagem nem reconhece documentos - Portal CM7
 
Manaus, 17 de dezembro 26 ºC Tempestades isoladas
Mercado financeiro
DólarR$ 3,308 -0,85%
EuroR$ 3,8734 -1,7%
 
 
Home / Últimas Notícias / Brasil / Delcídio diz que não confirma reportagem nem reconhece documentos

Delcídio diz que não confirma reportagem nem reconhece documentos

Da redação | 03/03/2016 18:40

BRASÍLIA – A defesa do senador Delcídio Amaral (PT-MS), ex-líder do governo no Senado, divulgou uma nota nesta quinta-feira em que diz não confirmar o conteúdo da reportagem da “IstoÉ” nem reconhecer o conteúdo dos documentos publicados pela revista.

Segundo a reportagem da “IstoÉ”, Delcídio afirmou em depoimento durante negociação de delação premiada que a presidente Dilma Rousseff pediu a ele que interferisse nas investigações da Lava-Jato ao solicitar que convencesse o desembargador Marcelo Navarro, hoje ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a votar pelo relaxamento da prisão dos presidentes da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo.

“À partida, nem o senador Delcídio, nem a sua defesa confirmam o conteúdo da matéria”, diz um trecho da nota, que não menciona o termo delação. Em outro ponto, o senador afirma: “Não conhecemos a origem, tampouco reconhecemos a autenticidade dos documentos que vão acostados ao texto (da reportagem)”.

No último dia 19 de fevereiro, O GLOBO revelou que o petista celebrou um acordo de delação premiada com a Procuradoria Geral da República (PGR) antes de ser solto. Delcídio vai responder às acusações contra ele na Operação Lava-Jato em prisão domiciliar e foi autorizado a trabalhar no Senado, mas com a obrigação de se recolher em casa à noite e em dias de folga.

Leia, abaixo, a íntegra da nota:

“Em respeito ao povo brasileiro e ao interesse público, o senador Delcídio Amaral e a sua defesa vêm se manifestar sobre a matéria publicada na revista Istoé na data de hoje. À partida, nem o senador Delcídio, nem a sua defesa confirmam o conteúdo da matéria assinada pela jornalista Débora Bergamasco. Não conhecemos a origem, tampouco reconhecemos a autenticidade dos documentos que vão acostados ao texto. Esclarecemos que em momento algum, nem antes, nem depois da matéria, fomos contatados pela referida jornalista para nos manifestar sobre a fidedignidade dos fatos relatados. Por fim, o senador Delcídio Amaral reitera o seu respeito e o seu comprometimento com o Senado da República”.

{{post.date}}

 


Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA