Brasil  – Na manhã desta quarta-feira (22), o CEO da Sam Group, Diego Hidalgo, visita em Brasília a Agência nacional de mineração do Brasil. A visita busca discutir os processos de aprovação da mineração sustentável na região amazônica.

A mineração, que é responsável por cerca de 5% do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil e é equivalente a um quinto de tudo que é exportado pelo país, hoje emprega mais de 2,6 milhões de pessoas direta e indiretamente.

Diante disso, a mineração sustentável encontrou o espaço aberto para o desenvolvimento no Brasil. A crescente valorização dos minerais como reserva dos países, aumentou a busca por fontes sustentáveis de diversas substâncias de minerais, ampliou o cenário de oportunidades e a segurança para que haja mais investimento. Com isso, a Sam Group iniciou seu investimento no setor.

Sobre a Sam Group

O Sam Group é uma empresa nacional criada por um amazonense, que visa a mineração simples, o ambiental, a estruturação do trabalho e o engrandecimento do País. No mercado desde 2007, a empresa se destaca na pesquisa de desenvolvimento da mineração sustentável e com isso vem crescendo no mercado. No momento, a SG tem buscado se desenvolver ainda mais mundialmente com a abertura de filiais mundo a fora, tudo isso com o intuito de dar ainda mais suporte a mineração sustentável na Amazônia, no Brasil e no mundo. 

Cientes do desenvolvimento da Amazônia, a Sam Group reafirma que trata a questão com muito respeito.

“A Sam Group enxerga com muito respeito que os povos da floresta apenas querem ter direitos das riquezas deixadas pelos antigos, nessas riquezas estão: a terra, a água limpa, as suas crianças felizes. Entendemos que tudo que se destroem abaixo do solo, tudo que estiver acima sofrerá esses impactos diretamente. Não desejamos que o modo de vida dos povos da floresta seja ameaçado pela mineração.”

Para o diretor de recursos e engenharia da Sam Group, Maurício Bachert,  a crescente valorização dos minerais, como reserva dos países, ampliou a busca por fontes sustentáveis de diversas substâncias minerais e vem ampliando o cenário de oportunidades e a segurança para os investimentos no Setor.

À frente nesse aspecto, a região norte do Brasil é conhecida pela ocorrência dos mais diversos minerais entre as quais está relacionado o ouro, diamante, tântalo, Nióbio. Com isso, o diretor ressalta que o que o projeto Mineração SAM-AM, se apresenta como uma nova solução mundial.

“O Grupo Sam, estuda maneiras, desenvolve e aplica alternativas para o aproveitamento dos rejeitos provenientes do beneficiamento da mineração e decidiu devido ao alto índice de procuras e aumentos tecnológicos, iniciar a atuação no setor, requerendo junto ao DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral) o direito de pesquisar áreas com histórico de ocorrências minerais’, ressalta o diretor.

A Sam Group ressalta ainda, que de acordo com seu conteúdo, os rejeitos se tornam matéria-prima para outros setores produtivos. A empresa destaca por fim, que como destino dos rejeitos, pode-se ter a produção de ladrilhos hidráulicos, blocos pré moldados, artefatos cerâmicos, sais férricos, dentre outros produtos, mostrando assim soluções mais sustentáveis.

Fonte:  porta do Natan