São Paulo – Na noite do último dia 15 de abril, os pais de uma criança recém-nascida chegaram às pressas no 9º Batalhão da PM da cidade de Marília, alegando que o filho deles estava morrendo e os dois gritavam desesperados por ajuda. Foi então que algo surpreendente aconteceu.