O bombeiro militar, de 35 anos, que foi preso em flagrante, na última sexta-feira (6), no bairro de Ponta Verde, em Maceió, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na Operação Luz da Infância 7, será indiciado pela Polícia Civil (PC), nos próximos dias, sob suspeita de armazenar grande quantidade de material de pornografia infantil.

Segundo o chefe de operações da Delegacia de Crimes Contra a Criança e o Adolescente (DCCCA) em Alagoas, Alan Válber, o bombeiro já foi ouvido durante o momento do flagrante, e o inquérito policial que investiga o crime deve ser concluído nos próximos dias, com indiciamento do suspeito, sendo enviado à Justiça em seguida, que deverá decidir pela prisão ou não do mesmo.

Após sua prisão na sexta-feira, o bombeiro foi liberado no mesmo dia, depois de pagar fiança no valor de R$ 5 mil. Por apenas armazenar e não compartilhar o conteúdo de pornografia infantil, o crime praticado pelo suspeito torna-se afiançável. Foram apreendidos em poder do bombeiro militar dois HDs, 1 notebook e 1 smartphone, onde era armazenado o conteúdo de pornografia infantil.

Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) afirmou que, como preveem os regulamentos militares, a Corregedoria Geral da Corporação irá acompanhar o caso e que o comando repudia desvios de conduta, especialmente contra crianças e adolescentes.

“O Corpo de Bombeiros tem acompanhado, atenciosamente, os fatos para proceder, em caso de necessidade, com o devido processo legal, à luz dos regulamentos, nas instâncias administrativas e penais militares”, disse trecho da nota.