Política – A deputada estadual Joana Darc, líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), foi condenada e ficou inelegível por oito anos por decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Amazons (TRE-AM), e pode perder o mandato, conforme decisão emitida nesta quarta-feira (21).

A deputada  foi condenada por inelegibilidade pela sua eleição como vereadora em 2016, onde o TRE detectou fraude cometida pelo seu partido, o Partido da República (PR).

A fraude seria com a candidatura fake de Ivaneth Alves da Silva.

Ivaneth teria denunciado ao Ministério Público Eleitoral (MPE) de que sua candidatura não havia sido autorizada.

Para o MPE, a inclusão dela foi para cumprir com a cota de representatividade feminina nas eleições, então fraudou a candidatura para que não fosse excluído do processo eleitoral.

Na decisão da juíza eleitoral Kathleen Gomes, foram cassados os mandatos de todos os candidatos eleitos e dos suplentes do PR nas eleições de 2016, e também os declarou inelegíveis por 8 anos.


Além de Joana, Liliane Araújo, Fred Mota, Claudiomar Proença, Mirtes Sales e Edson Bentes também foram condenados a inelegibilidade.

Confira a decisão: