Um menino de 5 anos de idade, identificado como Keaton Boggs, teve ferimentos em vários estágios de cura quando foi levado ao hospital já em gravíssimo estado de saúde. Entre suas lesões estava uma laceração de uma polegada e meia em sua área genital. Quando perguntado sobre a causa do ferimento, a criança alegou que a própria avó, Michelle Boggs, de 48 anos, ameaçou cortá-lo “se ele não parasse de brincar com ela”. O crime aconteceu em Virgínia, um estado no sudeste dos EUA.

Boggs, junto com sua filha e genro, Chasity e Peter Wodzinski, 29 e 32 anos, são acusados de assassinato. Keaton Boggs, a criança mutilada, acabou morrendo no dia 20 de março, após sofrer sangramento no cérebro e nos olhos, além de contusões em todo o corpo e trauma no ouvido.

A equipe médica responsável pelo quadro clínico do garoto, disse que o menino também sofreu uma laceração no pênis e lesões nos testículos e na coxa interna.

Os profissionais da área médica determinaram que a lesão cerebral de Keaton Boggs era irreversível. Os avós da criança deram múltiplas explicações sobre os ferimentos do garoto, variando desde a queda da escada até a automutilação. Os responsáveis pelo menor também alegaram que ele estava bem antes de dormir, mas que durante a a manhã já não acordou mais.

Michelle Boggs obteve a custódia de seu neto após a morte de seu pai – o filho de Michelle Boggs Christopher – em junho. A mãe do garoto, Jessika Bishop-Holt, supostamente perdeu a custódia devido ao vício em drogas, mas ficou sóbria e esperava se reunir. Michelle Boggs supostamente impediu Bishop-Holt de ver seu filho.

A advogada de Michelle Boggs procurou colocar seu cliente em prisão domiciliar devido à sua doença arterial periférica e a um ataque cardíaco que ela sofreu no final de fevereiro, que exigiu cirurgia. A advogada alegou que suas condições preexistentes a tornaram especialmente vulnerável à COVID-19.

O juiz do Circuito de Harrison, James A. Matish, disse não ter ouvido falar de nenhum caso de coronavírus na Cadeia Central Norte. Enquanto Matish negou o pedido de fiança de Michelle Boggs, ele disse que vai permitir que a defesa forneça registros médicos para que ele possa “reconsiderar” sua decisão.

O tribunal já negou a fiança para Chasity Wodzinski. O marido dela ainda não teve sua audiência de fiança.