Manaus (AM) – Às vésperas das eleições municipais, quando finalmente o candidato a prefeito, Amazonino Mendes, resolveu sair em público, o calor intenso e a movimentação teria feito que ele tivesse uma baixa de pressão, e deixado todos os seus assessores preocupados.

Desde que se lançou como candidato a prefeito de Manaus, Amazonino não conseguiu comparecer a nenhum debate, justificando ser grupo de risco da Covid-19. No entanto, entrando em contradição, na manhã deste sábado (14), reuniu-se com apoiadores e correligionários na casa de eventos Copacabana, localizada na avenida do Turismo, zona norte de Manaus.

Supostamente, após o evento, Mendes teve que ser levado às pressas para sua mansão no Tarumã, para estabilizar a sua saúde. Além da queda de pressão, a máscara também teria dificultado a respiração do candidato, que já apresenta há algum tempo problemas respiratórios.

Caso o candidato consiga cumprir a agenda intensa deste sábado (14), a dúvida é se o mesmo terá condições de votar amanhã pela manhã, na sede da Secretaria do Estado da Fazenda do Estado do Amazonas (SEFAZ-AM), e ainda, caso seja eleito seria ele o responsável pelo comando da capital amazonense, ou o seu vice, Wilker Barreto, fica o questionamento.