Manaus – O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto e a primeira-dama Elizabeth Valeiko emitiram nota de pesar pelo falecimento de Luiz Fernando Nicolau, ocorrido nesta segunda-feira (16).

Com a morte do médico fundador da Samel, o prefeito vai decretar luto oficial na capital amazonense.

Luiz Fernando faleceu vítima de uma parada cardiorrespiratória na tarde desta segunda-feira(16). Ele estava internado há duas semanas no hospital da família, infectado pelo coronavírus.

Confira a nota na íntegra:

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro manifestaram profundo pesar pela morte do médico Luiz Fernando Nicolau, vítima de parada cardiorrespiratória ocorrida no início da tarde desta segunda-feira, 16/11. Aos 74 anos, o neurocirurgião enfrentava a Covid-19, causada pelo novo coronavírus, e estava internado há pouco mais de duas semanas. Em sua memória, o prefeito decretará luto oficial na cidade.

“Fico triste, demasiadamente, em saber que esse vírus terrível segue nos tirando pessoas tão queridas. Perdemos um grande profissional da saúde, um empresário visionário e um político atencioso, que buscou garantir, em tudo o que fez, sobretudo, o bem-estar da população manauara. Fica em mim a angústia de saber da partida de mais um nobre amigo e cidadão, que contribuiu para a história da cidade”, enfatizou o prefeito.

A primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro também lamentou a morte de Luiz Fernando. “Nossas mais profundas condolências à família de Luiz, um aguerrido profissional, que foi acometido por essa doença que ainda nos assola. Neto e eu sentimos muito e desejamos força aos parentes e amigos”, afirmou a primeira-dama.

Luiz Fernando Nicolau era pai de sete filhos, entre eles, o deputado estadual Ricardo Nicolau e o vereador Hiram Nicolau, e avô de oito netos. Carioca, era médico formado pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e foi o fundador da rede hospitalar de saúde Samel. Na carreira política, foi deputado estadual, presidindo a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), e também federal, além de ter sido secretário de Saúde do governo estadual.