Manaus – Na noite desta terça-feira (17) a morte de Elcleciane Nascimento Duarte, de 11 anos, ganhou ainda mais repercussão depois que moradores de Fonte Boa, no interior do Amazonas, invadiram a delegacia em que o suspeito estava preso e o assassinaram no meio da rua.

Ronald Gomes Borges, 28, foi espancado a pauladas e pedradas até a morte, depois foi esquartejado e queimado em uma grande fogueira feita pelos próprios populares. Antes de ser lançada ao fogo, a cabeça dele foi colocada em uma estaca, enquanto o grupo gargalhava e comemorava “churrasco humano”, sob o argumento da “Justiça com as próprias mãos”.

Dezenas de pessoas se aglomeraram e participaram do ato, enquanto a família de Elcleciane chorava a morte da menina em outro ponto da cidade. A delegacia ficou destruída, e cena da barbáries chocou até mesmo os policiais que atuam no município. Tudo ainda foi gravado e compartilhado nas redes sociais, como forma de servir de exemplo para outros

Neste sábado (18), a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) vai emitir um balanço sobre o caso que aconteceu na noite desta sexta, na delegacia de Fonte Boa.