Manaus (AM) – Em uma análise muito rápida, na mitologia grega, Hércules foi uma pessoa que se destacou por tudo que fez na vida, mas ao mesmo tempo teve que lutar para se livrar de seus inimigos. Coisa parecida que acontece no estado do Amazonas, onde um grupo político que a mais de 40 anos dominam e fazem de tudo para não perder o poder, que está saindo de suas mãos uma vez que quem o dá o poder que tanto brigam é o povo.

Mas diferente de Hércules, o ex-governador Amazonino Mendes, usou todas as suas forças para ocultar suas falcatruas ao invés de fazer benfeitorias em prol de quem confiou no mesmo depositando muitas da vezes seus sonhos, em alguém que não fez nada além de sua obrigação pelo povo os iludindo.

Hoje o ex-governador Amazonino Mendes, está candidato a prefeito de Manaus e juntamente com seu grupo político está tendo que amargar uma provavél derrota no segundo turno das eleições para prefeito de Manaus. A votação deve acontecer no dia 29 de novembro.

Diferente de Hércules, que realizou 12 missões impossíveis, o ex-governador que surge dessa vez alegando ter experiência, não consegue nem mesmo lembrar o número que iria votar no último domingo (15), acumula uma sequência de pelo menos 12 processos, que o mesmo tenta de todas as formas ocultar e negar da população.

De um total de 12 processos:
04 – são de improbidade administrativa;
02 – violação dos princípios administrativos;
01 – Crime contra a criança e ao adolescente;
02 – Dano ao erário;
02 – Responsabilidade Fiscal;
01 – Crime eleitoral, propaganda irregular;

Os mesmos crimes e processos podem ser consultados pelo próprio eleitor, para suas conclusões no site do TJAM.

Mesmo com toda essa irresponsabilidade com o dinheiro público, Amazonino se diz experiente para mais uma vez ser o chefe do executivo municipal, tendo que lidar com o pior dos cenários, onde não chegou nem próximo dos pontos percentuais no 1° turno agora tem o seu maior inimigo, a rejeição popular.

 

Com informações do: Portal Sargento Adiel