Amazonas – Conforme dados divulgados nesta terça-feira (11), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial cresceu, na passagem de maio para junho, em 14 das 15 regiões, e os maiores avanços foram no Amazonas, que cresceu 65,7%. 

No resultado geral do país, a produção industrial cresceu 8,9% em junho, na comparação com maio, conforme já divulgado anteriormente pelo IBGE. Foi a segunda alta seguida do setor, mas ainda insuficiente para eliminar a perda de 26,6% acumulada nos meses de março e abril, quando o setor atingiu o nível mais baixo já registrado no país. No 2º trimestre, a indústria teve queda de 17,5%, na comparação com os 3 primeiros meses do ano e tombo de 19,4% contra o mesmo trimestre do ano passado.

No entanto, esta porcentagem no Amazonas é uma boa retomada à economia do estado, e a expectativa é crescer ainda mais. 

“A indústria, desde maio, segue um crescimento no intuito de compensar as perdas. Ainda estamos na pandemia, ainda há isolamento, mas no caminho para um retorno da produção nos patamares anteriores”, disse Bernardo Almeida, analista da pesquisa divulgada nesta terça.

Veja o resultado em cada um dos locais pesquisados:

  • Amazonas: 65,7%
  • Pará: 2,8%
  • Região Nordeste: 8%
  • Ceará: 39,2%
  • Pernambuco: 3,5%
  • Bahia: 0,6%
  • Minas Gerais: 5,8%
  • Espírito Santo: 0,4%
  • Rio de Janeiro: 0,7%
  • São Paulo: 10,2%
  • Paraná: 5,2%
  • Santa Catarina: 9,1%
  • Rio Grande do Sul: 12,6%
  • Mato Grosso: -0,4%
  • Goiás: 0,7%
  • Média Brasil: 8,9%

O único resultado negativo foi registrado no Mato Grosso (-0,4%).