Aluno de projeto de jiu-jítsu de escola municipal conquista ouro em campeonato mundial

Fotos: Cleomir Santos/ Semed.

O aluno do 7º ano matutino, Dhominy da Silva Barroso, 14, da Escola Municipal Jorge de Resende Sobrinho, bairro Tancredo Neves, zona Leste, sagrou-se campeão mundial do peso galo, no Campeonato Mundial de Jiu-jítsu, realizado neste mês de julho, em São Paulo. O feito inédito e histórico ocorreu na competição organizada pela Confederação Brasileira de Jiu-Jítsu Esportivo (CBJJE), reunindo os melhores atletas da modalidade.

Integrante do projeto “Jiu-jítsu vai à escola”, idealizado dentro da unidade de ensino desde 2009, o aluno-atleta, pode ser considerado uma das grandes promessas do esporte, pois acumula 14 medalhas em competições locais, sendo 11 de ouro e três de prata.

Para Dhominy, a conquista de mais uma medalha de ouro, significa o resultado de muito trabalho no projeto. “Esse título representa uma grande vitória de quem me apoiou e ajuda no projeto. Com isso, fui a São Paulo e consegui essa medalha inédita, onde muitos não tiveram a chance de conquistar. Meu adversário era bem mais alto, mas fui bem mais agressivo e venci”, declarou.

O professor de história e responsável pelo projeto, Roosevelt Pablo, faixa preta de jiu-jítsu, ressaltou a importância da conquista do aluno diante de outros atletas muito mais qualificados, mas principalmente o reflexo positivo do projeto desenvolvido na escola. “Ele ganhou rápido a luta, finalizando, e mostrou o trabalho que vem sendo realizado no projeto durante esses anos. Começou a treinar ano passado e conseguiu chegar ao lugar mais alto no pódio”, completou.

O diretor da Escola Municipal Jorge de Resende Sobrinho, Oswaldo Fernandes da Silva Neto, disse que o primeiro lugar do aluno é algo para ser comemorado por todos que trabalham na unidade de ensino, mas principalmente que integram o projeto de jiu-jítsu, que envolve cerca de 80 pessoas, entre alunos, comunitários, professores e até o ele próprio.

“Esse resultado coroa um trabalho que vem sendo desenvolvido na escola, através do projeto. Com isso, o atleta passa a ser uma referência para os outros colegas. Tanto é assim, que a escola a partir de dois anos vem conquistando bons resultados em competições de jiu-jítsu na área educacional”, comemorou.

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos/ Semed.
Fotos: Cleomir Santos/ Semed.
Fotos: Cleomir Santos/ Semed.
ver mais notícias