CM7

 
Manaus, 23 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Estilo / Saúde / ONU cria prêmio para combater sedentarismo no Brasil

ONU cria prêmio para combater sedentarismo no Brasil

Da redação | 29/04/2016 15:10

SÃO PAULO – Alarmada com o baixo índice da prática de atividade física da população nos dias de hoje, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil decidiu lançar um prêmio para três iniciativas que promovam exercícios regularmente, em várias faixas etárias. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, apenas 30% da população é fisicamente ativa. Desses, somente entre 2% e 5% fazem exercícios no parâmetro ideal – 30 minutos de atividade física por dia. No Brasil, cerca de 300 mil pessoas morrem por ano de doenças associadas diretamente à falta de prática de exercícios, como hipertensão arterial e diabetes.

Além disso, o PNUD o primeiro Relatório de Desenvolvimento Humano Nacional sobre Esportes e Atividade Física, que irá mapear as relações entre desenvolvimento humanos e atividades físicas e esportivas. Será o primeiro sobre o tema no mundo. O objetivo de que ele seja feito no Brasíl num ano das Olimpíadas Rio 2016, segundo Maristela Baioni, coordenadora do PNUD no Brasil, será uma oportunidade de chamar a atenção da sociedade. Para elaborar o documento, serão utilizados dados de pesquisas já existentes, como o Diagnóstico Nacional do Esporte (Diesporte 2015).

O prêmio “Mais Movimento” está sendo lançado com o intuito de valorizar iniciativas que promovam experiências para crianças ou que integrem a atividade física no dia a dia das pessoas em todas as faixas etárias. Os ganhadores receberão certificados e troféus do PNUD, atestando a relevância das iniciativas. Para escolher os vencedores, o júri vai considerar inovação, originalidade, impacto qualitativo, acesso universal, trabalho em rede, escala e potencial de multiplicação da ação.

– Incentivar desde criança a prática de atividade física ajuda a prevenir diabetes e outras doenças que fazem com que perdemos muitas vidas – diz Maristela.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA