Como ajudar alguém com depressão? Confira cinco passos - Portal CM7 - Notícias de Manaus e Amazonas
Manaus - Amazonas - 14:01
17 de Junho de 2019



Como ajudar alguém com depressão? Confira cinco passos

Foto: Reprodução



De fato, em casos de depressão, é muito difícil ver que as pessoas que amamos sofrem do problema e não podemos fazer quase nada, nesse caso, somente profissionais da saúde, como psicólogos e psiquiatras, são capazes de tratar efetivamente o problema. No entanto, saber como lidar com a pessoa em depressão também é fundamental. Muitas vezes, na ânsia de ajudar, podemos acabar piorando o quadro. Seguindo esse princípio, veja cinco dicas para ajudar a quem precisa:

1. Seja cuidadoso nas palavras

Ser cuidadoso com as palavras já é muito bom no dia a dia. Mas, ao falar com uma pessoa em depressão, essa habilidade é ainda mais essencial, visto que certas coisas ditas com o intuito de incentivar podem desestimular e colocar um peso ainda maior sobre ela. Veja abaixo algumas dicas de como conversar com a pessoa em depressão.

2. Não diga: “Isso é falta de força de vontade”

De acordo com a psiquiatra Jacqueline Segre, uma das coisas que ela mais percebe em seu consultório, tanto de pacientes quanto de seus familiares, é a noção de que a depressão é um sinal de fraqueza. Coloque-se no lugar da pessoa: já imaginou estar doente e ainda se sentir fraco e responsável pelo problema?

“Deve-se sempre entender que aquilo pelo que a pessoa está passando ultrapassa o seu querer”, diz a psiquiatra. Por isso, evite ao máximo frases como “você tem que ser forte”.

3. Evite fazer cobranças

Muitas pessoas em depressão encontram dificuldade em fazer atividades rotineiras, como tomar banho, trabalhar ou sair com os amigos. Para quem está de fora, pode parecer óbvio que, ao se engajar em uma dessas atividades, a pessoa se sinta melhor. Mas é importante lembrar que estamos falando de uma doença, que não vai passar após uma cerveja com amigos. Por isso, evite sugerir coisas que, “magicamente”, seriam capazes de curar a depressão. A pessoa poderá entender como cobrança e como mais um sinal de que ela é responsável pela própria situação.

4. Não faça comparações

“Você tem tudo! Uma casa, saúde, pessoas que te amam, não tem motivo para ficar assim. Pense nas pessoas que não tem onde morar ou o que comer”.

Comparações desse tipo são extremamente maléficas para a pessoa em depressão. Isso porque, ao desconsiderar que a depressão é uma doença, elas fazem com que a pessoa se sinta ainda mais culpada por não estar bem.

5. Procure ouvir mais e falar menos

Em vez de falar o que a pessoa deveria fazer ou de fazer comparações, que tal tentar ouvir o que a pessoa em depressão tem a dizer? Pode ser que, a princípio, ela não queira dizer nada, mas não tem problema. Só o fato de você mostrar que está disponível e que ela pode contar com você com certeza fará com que ela se sinta bem melhor.

Algumas medidas podem sim ser encorajadas por você, como incentivar a pessoa a procurar ajuda nos casos em que ela ainda não buscou um tratamento. Mas é importante que as conversas tenham sempre um tom de acolhimento, nunca de cobrança.

Nem sempre é fácil identificar que um ente querido está em depressão, o que costuma gerar muitos conflitos, já que a pessoa passa a ser responsabilizada por seu comportamento. De acordo com Jacqueline Segre, os principais sinais de depressão, que indicam que a pessoa precisa de ajuda especializada, são: desânimo ou apatia, perda de interesse em atividades antes vistas como prazerosas, choro fácil e alteração do apetite ou do sono.

Ao perceber que a pessoa apresenta esses sintomas por mais de duas semanas, tente incentivá-la a procurar ajuda.

Leia mais: Depressão: Saiba mais sobre essa doença que afeta sua vida e das pessoas ao seu redor

Deixe seu like:

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA