Passeios são agregados às atividades de centros esportivos na busca da qualidade de vida - Portal CM7 - Notícias de Manaus e Amazonas

Adsense Responsivo

Passeios são agregados às atividades de centros esportivos na busca da qualidade de vida

Postado por Marcus Barros - 01/12/2018 09:13    

Esportes – Os espaços públicos criados pela Prefeitura de Manaus oferecem lazer e esporte para a melhoria da qualidade de vida, práticas de hábitos saudáveis e bem-estar à população, além de atividades extras. Como é o caso dos frequentadores da terceira idade do Centro de Esporte e Lazer do bairro Santa Etelvina que na quinta-feira, 29/11, participaram de um passeio no Museu da Amazônia (Musa), na Reserva Florestal Adolpho Ducke, bairro Cidade de Deus, zona Norte. Ao todo, são 18 Centros de Esporte e Lazer (CELs) na capital, que atendem a mais de 260 mil pessoas.

Dentre os 18 CEL’s, o do bairro Santa Etelvina é um dos mais movimentados e onde há um expressivo número de 2 mil atendimentos realizados por mês no local.

Em clima ameno, os 40 participantes conheceram espaços no Musa como o da vitória régia, o orquidário, borboletário, aquário com peixes da região e por último acompanharam o pôr-do-sol na torre de observação com 42 metros de altura.

Para criar uma oportunidade, além das atividades realizadas no complexo esportivo, a coordenadora e professora Bárbara Patriarca revela que o grupo da Terceira Idade sempre realiza passeios. Os jovens idosos já acompanharam até concerto de ópera no Teatro Amazonas.

“Nós somos 80 idosos, mas só 40 puderam vir hoje. Este ano, a Semjel abriu um leque de opções pra eles, para trabalhar o social, o cultural dos idosos. Então, a gente promove esses eventos fora do complexo. O importante não é só o físico, mas o psicológico, o social, as interações com outros colegas. Nós já passamos pelo Passeio do Mindu, pelo Teatro Amazonas para assistir ópera e hoje estamos aqui no Museu da Amazônia”, contou Bárbara.

Pela primeira vez no Musa, a dona de casa Fátima Silva, 63, de cima da torre de observação, contou empolgada sobre as atividades realizadas por ela no complexo esportivo. “Estou vindo pela primeira vez e estou amando. Agradeço ao trabalho desenvolvido pela nossa coordenadora porque lá eu faço natação, hidroginástica e pilates. A visita foi muito boa, especial, pra mim está sendo ótima”, disse.

Para Maria do Perpétuo Socorro, 51, o passeio superou suas expectativas. “Eu achei muito bom, maravilhoso. Um passeio pra gente entender como é a natureza. A gente tem que preservar a natureza e não danificar. E aliando às atividades que fazemos no centro com esse passeio, a gente consegue sair daquela rotina de casa, conhecemos mais pessoas, fazendo com que a gente se sinta útil”, relatou.

Reserva

Considerada a maior reserva urbana do Brasil, a Reserva Florestal Adolpho Ducke está sob a coordenação do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). De acordo com o coordenador do Musa, Valter Calheiros, há um trabalho específico de conscientização para fazer as pessoas preservarem o espaço.

“O reconhecimento faz com que os mais idosos se reencontrem com esse espaço. O preservar é muito amplo e então buscamos o conceito buscar, pois ele é muito mais meu, cuidar da minha casa, cuidar do meu jardim, cuidar do meu bairro, cuidar de Manaus e cuidar da reserva Ducke. Se temos a maior reserva urbana do Brasil, vamos cuidar dela”, afirmou Calheiros.

Investimentos

Os investimentos realizados nos CELs fizeram com que mais pessoas pudessem ser atendidas. Em 2018, houve um aumento de mais de 100 mil frequentadores atendidos direta e indiretamente, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel).

“O prefeito Arthur Virgílio Neto tem dado uma atenção especial ao trabalho desenvolvido nos Centros de Esporte e Lazer. São nos centros esportivos que nós conseguimos atuar dentro das comunidades. Neste ano de 2018, mais de 260 mil pessoas foram atendidas nos 18 CEL’s localizados em todas as zonas da cidade”, ressaltou o secretário da Semjel, João Carlos.

Seja nas atividades diárias, como aula de ginástica, natação, hidroginástica, futsal, circuitos, entre outros, há também agora a opção de passeios culturais como forma de trabalhar a socialização de quem participa das atividades nos complexos esportivos. “Disponibilizamos dois micro-ônibus para fazer o translado e levar os grupos da terceira idade para as aulas de hidroginástica e os usamos também para esses passeios. Trabalhamos, assim, o esporte, o lazer, o social e cultural destas pessoas”, destacou o secretário.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie nas Últimas Notícias
 
Aplicativo da Rádio CM7