Orgulho: Aluna amazonense da rede pública receberá “Prêmio Brasil Olímpico”
Manaus - Amazonas - 10:22
17 de Julho de 2019

Banner +100 milhoes


Orgulho: Aluna amazonense da rede pública receberá “Prêmio Brasil Olímpico”

Foto Divulgação



Manaus – A estudante Layane Miranda da Silva, de 15 anos, que cursa o 1º ano do Ensino Médio na Escola Estadual Áurea Pinheiro Braga (CMPM IV), receberá o Prêmio Brasil Olímpico 2017, por ter conquistado medalha de ouro nos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), nas modalidades de futsal e luta olímpica (categoria 52 kg), por dois anos consecutivos. A cerimônia, coordenada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), acontecerá no dia 28 de março, no Rio de Janeiro.

Atleta desde os 10 anos, Layane conta que está muito feliz com o prêmio que receberá e que é resultado do apoio da escola, dos professores e do seu esforço pessoal. “A escola ajudou bastante, os professores ajudaram bastante e para mim é muito gratificante. Vai ajudar muito. É fruto do meu esforço. Foi um esforço muito grande, mas valeu a pena”, contou a estudante.

Layane descobriu a luta olímpica quando entrou na escola, aos 10 anos, e desde 2015 vem praticando também a modalidade de futsal. Para ela, a paixão pelos dois esportes é a mesma. “Sempre gostei de esporte. Depois que meu irmão começou a treinar, minha mãe também me colocou pra treinar. Para mim, é 50% em cada esporte”, brincou a atleta, confirmando que consegue dedicar o seu tempo para as duas modalidades.

Reconhecimento – Para o treinador da atleta na modalidade de futsal, Reinaldo Thompson, o resultado é fruto do esforço da jovem. “A Layane sempre foi focada. É muito boa no que faz. É excelente líder, tanto no esporte como na escola, em que é chefe de turma. Ela amadureceu bastante nesses dois anos”, afirmou o treinador.

Luta Olímpica – Na modalidade de luta olímpica, quem coordena os treinamentos da atleta é professor Valdeci Silva de Souza. Há quase quatro anos, ele acompanha a evolução de Layane e afirma que a atleta é bastante dedicada ao esporte.

“Ela é bastante dedicada aos treinamentos, disciplinada, ela faz tudo que a gente pede e acho que isso que ela está recebendo é fruto do esforço dela, do desempenho dela, fruto também da responsabilidade que a mãe dela com os treinos [da filha]. A mãe é a primeira e a maior fã dela e incentivadora a coloca-la para praticar esporte. A mãe dela sempre está ali acompanhando ela. Tudo isso é fruto do trabalho deles. A gente é só um mediador”, afirmou o treinador, que tem larga experiência na modalidade, com títulos conquistados pela seleção amazonense e brasileira.

Valdeci conta ainda que está feliz com a conquista da atleta e com o trabalho que vem sendo realizado com os jovens. “A gente está feliz, se sentindo realizado. Nós estamos conquistando esse título por dois anos consecutivos.

Prêmio – Os vencedores serão anunciados na cerimônia da 19ª edição do Prêmio Brasil Olímpico, no dia 28 de março, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Assessoria SEDUC

Deixe seu like:

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA