Sabe o projeto do Neymar de ser o melhor jogador do mundo? Bom, o brasileiro nunca esteve tão perto desse objetivo… E, a partir de hoje, ele começa a viver uma semana decisiva para isso: se, nos próximos dias, ele ajudar o PSG a vencer mais dois jogos, o prêmio é quase uma certeza.

Com a eliminação na Liga dos Campeões, concorrentes de peso como Lionel Messi (Barcelona, que caiu nas quartas de final), Cristiano Ronaldo (Juventus, que caiu nas oitavas) e Kevin De Bruyne (Manchester City, também nas quartas) perderem força na disputa. Resta o polonês Robert Lewandowski, do Bayern de Munique. O time alemão e o PSG seguem na disputa do título da Champions.

Com a temporada do futebol comprometida por conta da pandemia do coronavírus, a Liga dos Campeões ganhou ainda mais representatividade na eleição do Fifa The Best — que está confirmado pela entidade máxima do futebol, mas ainda não tem local ou data definidos. O PSG encara o Leipzig na semifinal, na terça-feira. No dia seguinte, o Bayern de Munique enfrenta o Lyon. Os dois vencedores se enfrentam na decisão da Champions, no domingo (23).

Champions define o vencedor?

A atual temporada não teve a realização da Eurocopa e da Copa América, dois torneios adiados para 2021 e que são relevantes para a eleição de melhor jogador do mundo. Mas, em três das quatro edições da história do Fifa The Best, o vencedor foi campeão da Liga dos Campeões — o título de melhor do mundo da Fifa foi feito em parceria com a Bola de Ouro, da revista francesa France Football, entre 2010 e 2015.

Em 2016 e 2017, o vencedor foi Cristiano Ronaldo. Em 2018, Luka Modric. Os dois venceram a Champions pelo Real Madrid nos três anos. No ano passado, Lionel Messi levou o troféu mesmo com o Barcelona eliminado na semifinal do torneio.

Neymar: temporada curta, mas produtiva

Para Neymar, a atual temporada é de pleno sucesso coletivo até agora, com a conquista dos três títulos possíveis pelo PSG (Campeonato Francês, Copa da França e Copa da Liga da França) e ainda em condições de ganhar a Liga dos Campeões. Em números individuais, soma 25 jogos, com 19 gols marcados e 11 assistências.

Neymar pode ganhar o troféu com apenas 27 jogos na temporada, dos 50 possíveis do PSG na temporada — o time tem 48 jogos disputados até o momento. No entanto, o que soa bem positivo ao brasileiro é o fato de ser eleito o melhor em campo pela UEFA nas oitavas de final contra o Borussia Dortmund, e nas quartas de final diante do Atalanta. Nos jogos decisivos, tanto contra Atalanta, quanto contra Borussia Dortmund, o francês Mbappé não foi titular. Neles, o francês entrou no decorrer do segundo tempo e, assim, parece distante de uma disputa de melhor do mundo com o companheiro Neymar. O brasileiro fez um gol na vitória por 2 a 0 diante do Dortmund e teve incrível performance individua (com 16 dribles e participação nos dois gols da virada) contra a Atalanta.

Lewandowski e o Bayern

O principal concorrente do camisa 10 do PSG é Lewandowski. Ao todo, foram 45 jogos disputados, 55 gols marcados e mais dez assistências. O Bayern de Munique conquistou o Campeonato Alemão e a Copa da Alemanha. Ninguém discute a importância do polonês ou sua efetividade. Mas existe, em análises de especialistas sobre o clube alemão, a dúvida sobre se é Lewandowski ou o alemão Thomas Muller o jogador mais importante do time.

A eleição do Fifa The Best é restrita ao sucesso do jogador na temporada 2019-2020. Nela, os técnicos de todas as seleções nacionais filiadas à Fifa têm direito a votar valendo 25% do peso geral. Os capitães das seleções nacionais também votam, somando outros 25%. A Fifa também escolhe um jornalista por federação, que fará parte de outros 25% dos votos. Por fim, os 25% restantes serão definidos por meio de voto popular no site da Fifa.

Antes da interrupção do futebol, em março, a disputa pelo prêmio estava em aberto, com diversos craques em busca do título da Liga dos Campeões. Só que Cristiano Ronaldo caiu com a Juventus nas oitavas de final e parece candidato sem chance. Agora, as quedas de Barcelona e Manchester City, aparentemente, tiraram Messi e De Bruyne da disputa.

Na semana passada, a FIFA decidiu que irá manter a cerimônia de entrega dos prêmios The Best apesar da pandemia do coronavírus. A entidade não marcou a data de entrega, mas anunciou que a cerimônia será toda virtual, com transmissão ao vivo para todo o mundo.

Já a outra premiação relevante de melhor do mundo no futebol, a Bola de Ouro, concedida pela revista France Football, decidiu que não terá um vencedor em 2020. Nesta eleição, o vencedor é o jogador de maior sucesso individual do ano, e não na temporada europeia como acontece na escolha da Fifa.

Com informações da Uol