Atuar ao lado de Michael Jordan, considerado o maior jogador de basquete de todos os tempos, certamente tem seus privilégios. Mas tem também os seus fardos. E alguns jogadores que fizeram parte da dinastia do Chicago Bulls durante a década de 1990 conhecem bem esse peso.

Ao fim de um dos episódios do documentário “The Last Dance”, Jordan precisou pedir para interromper uma entrevista. Havia ficado emocionado ao falar de sua relação com ex-companheiros, reconhecendo que foi muito duro. Jordan, no entanto, disse que se se excedeu nas cobranças, foi porque queria arrancar-lhes o melhor.

– Se não quiser seguir essa mentalidade organizada, não precisa ficar do meu lado. Porque vou te ridicularizar até você ficar no meu nível. E se não chegar lá, vai ser um inferno para você – explica Jordan na produção.