Com a finalidade de reunir entidades, desenvolvedores, designers, estudantes e outros profissionais interessados na criação de jogos digitais, 1º Amazon Game Zone, foca a indústria de games da região e suas potencialidades de crescimento. O evento será realizado amanhã (19), das 14h às 18h, na sede da FPF Tech (Fundação Paulo Feitosa), no Distrito Industrial.

Nesta primeira edição, foram convidados a participarem das atividades, professores de faculdades, desenvolvedores em geral, estúdios de games, fundações e institutos de tecnologia do Norte. Além disso, os participantes terão a oportunidade de acompanhar uma mostra competitiva de games em desenvolvimento ou finalizados.

Na análise do assessor de inteligência de mercado e políticas públicas da Abragames (Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Digitais), Pedro Zambon, o evento será importante tanto para a troca de conhecimento entre profissionais, quanto o desenvolvimento do ecossistema da indústria de jogos digitais na região.

“Você criar um ambiente rico de troca entre profissionais experientes de vários segmentos e atores institucionais diversos, cria uma troca que só gera vantagens para indústria local. Quando falamos de um estado distante como o Amazonas esses efeitos se multiplicam, porque em geral os eventos acabam se concentrando onde estão os principais agentes econômicos da indústria, em especial em São Paulo e no eixo Sul/Sudeste”, disse.

Pedro destacou, que a iniciativa em criar um ambiente de divulgação é fundamental para ajudar desenvolvedores iniciantes e empresas atuantes para validar e aprender novas dimensões sobre o setor. Ele ressalta, que o evento vai ser uma oportunidade dos participantes adquirirem conhecimentos que são difíceis de encontrar em cursos e faculdades.

Era de ouro

Para o designer e especialista em jogos digitais Felipe Teodósio Lobo, os diversos eventos sobre a indústria de games no Amazonas e no Brasil são reflexos de uma nova era de ouro para os jogos digitais, que tem possibilitado a abertura de debates sobre a importância do setor e suas potencialidades de mercado.

Todo evento sobre qualquer mercado é importante,não é novidade que os games já faturam mais do que as indústrias do cinema e da música somados. Em Manaus, desde o primeiro  Overraid, um evento da comunidade independente, realizado em Julho deste ano, pela Ludic Studios e parceiros, percebi uma grande e incomum tração na temática. Isso abriu precedentes para debates voltados aos aspectos de negócios dessa área”, destacou.

“Eventos dessa natureza são importantes e muito me alegra estar testemunhando esse novo fôlego aqui no estado. Mas, estas iniciativas precisam convergir para um caminho de diálogo honesto e aberto, quebrando paradigmas e preconceitos que permeiam o ambiente tecnológico”, disse.

Felipe reforçou a importância de divulgar o setor de games nas escolas e na sociedade para estimular novas mentes criativas para atuar na área. “A indústria 4.0 tá batendo na porta, mas ainda nem fizemos o dever de casa com a base, muitos jovens nem sequer tem noção do valor de sua existência e suas famílias por vezes os ignoram completamente, dói dizer isso, mas é um fato”, disse.

“Se você visitar qualquer escola pública hoje, e perguntar dos professores que enfrentam o desafio diário de educar, qual o momento em que há o máximo de sinergia e envolvimento de seus alunos, eles vão dizer que é uma apresentação artística, um evento, ou outro meio lúdico de ensino. Parafraseio o grande desenvolvedor Hideo Kojima: somos homo ludens e adiciono: já fomos sapiens por tempo demais”, destacou. Fonte Jornal do Commercio AM