Futebol – O jornalista esportivo Mauro Naves, 31 anos de Rede Globo, que estava suspenso da emissora desde 5 de junho, quando foi retirado da cobertura da Copa América em nota oficial lida no Jornal Nacional por William Bonner, não é mais funcionário da emissora, informa o Uol.

“Naves foi punido porque teria atuado como intermediador de uma tentativa de acordo entre Neymar Jr. e o primeiro advogado de Najila Trindade, que acusa o jogador de estupro. Em nota ao Notícias da TV, a Globo informou que o contrato de Naves foi encerrado de forma amigável”, conta a reportagem.

“O Grupo Globo e o jornalista Mauro Naves decidiram encerrar consensualmente o contrato de prestação de serviços que mantinham. O Grupo Globo reconhece a imensa contribuição de Mauro Naves ao jornalismo esportivo e a ele agradece os 31 anos de dedicação e colaboração”, afirmou a Comunicação.

“A informação que circula nos bastidores da Globo, porém, é de que a demissão não foi consensual. Naves desabafou a amigos na última quinta (4) que teria sido dispensado por causa de toda a confusão envolvendo Neymar. Ele vai receber todos os direitos trabalhistas, mas não está de saída por opção própria. Segundo a nota divulgada ao vivo no Jornal Nacional, Naves foi afastado da cobertura porque forneceu o telefone de Neymar da Silva Santos, pai de Neymar, ao advogado José Edgard Bueno, em troca de uma posterior entrevista exclusiva”, informa o Uol.