Manaus 35º
segunda-feira - 13 de agosto de 2018

Com vitórias, sem levar gols e recuperando jogadores, Felipão tem o início dos sonhos

Compartilhe

Futebol – Os dez primeiros dias da terceira era Luiz Felipe Scolari no Palmeiras foram os melhores possíveis para o treinador de 69 anos. Em meio a jogos importantes de Libertadores e Copa do Brasil, Felipão optou por rodar o elenco e usar reservas contra o Vasco, neste domingo, em seu primeiro jogo como técnico palmeirense na nova arena.

Não só venceu (1 a 0), como viu jogadores importantes ressurigem:

Lucas Lima criou do nada a jogada do único gol do jogo;
Deyverson fez seu primeiro gol em jogos oficiais no ano;
Mayke voltou a aparecer como um importante desafogo pela direita.

O único a destoar – e que ainda não conseguiu retomar as boas atuações – foi Jean, claramente sem ritmo de jogo. Já o estreante Gustavo Gómez pode ser útil como zagueiro mais posicional – aquele que guarda posição e não sai à caça dos atacantes –, ou seja, a princípio, um reserva para Edu Dracena

O mais importante para Felipão no momento é ver a quantidade e a qualidade do elenco. Na Libertadores, só uma atuação desastrosa em casa fará com que o Palmeiras seja eliminado pelo Cerro Porteño, após a ótima vitória por 2 a 0 no Paraguai, na última quinta. No Brasileirão, a distância para o líder São Paulo é de oito pontos, ainda com muita coisa por vir (20 rodadas). E na Copa do Brasil, a próxima “decisão” é na quinta: o jogo da volta contra o Bahia, pelas quartas de final, no Pacaembu, após um 0 a 0 em Salvador. Ou seja: basta uma vitória simples e em casa contra um time que vem lutando contra o rebaixamento no Brasileirão.

O time não levou gols nos três jogos com Felipão, mas sofreu alguns sustos contra o Vasco, o que é absolutamente normal, levando-se em conta que Luan e Gómez nunca haviam jogado juntos. Thiago Santos, incansável no trabalho de tentar recuperar a bola, voltou a fazer boa partida, firmando-se como sombra para Felipe Melo.

Fonte: GloboEsporte

Vitória Supermercados