O presidente da Associação Uruguaia de Futebol (AUF), Ignacio Alonso, entregou nesta terça-feira (26), à Secretaria Nacional de Esportes (SNE), um protocolo que propõe o retorno das atividades, interrompidas no dia 13 de março, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).  O documento estabelece quatro fases gradativas de diminuição do distanciamento social, sendo a última delas a retomada das competições no 15 de agosto, sem a presença de público. Até a noite de ontem (26), o Uruguai registrava 789 casos confirmados de covid-19 e 22 mortes.

Em entrevista coletiva, o mandatário uruguaio justificou o planejamento. “Nós seguimos mantendo o nosso objetivo, sempre atendendo a realidade sanitária do país. Se a realidade do país permitir um encurtamento dos termos, em consulta com as a mesmas, vamos moldá-lo. Se, pelo contrário, exigir esperar um pouco mais, esperaremos. Certamente o financiamento dos testes não vai ser problema para iniciar as atividades. Estamos procurando maneiras de torná-lo um mecanismo eficiente e não planejamos transferir o ônus do financiamento para o país, algo que faz parte do esporte profissional”.

O documento entregue por Alonso à SNE ainda terá de ser aprovado pelo Ministério da Saúde do Uruguai. A publicação propõe a liberação dos treinamentos coletivos a partir de 22 de junho. Após os testes médicos iniciais, as equipes terão que cumprir quatro fases gradativas de afrouxamento das medidas de distanciamento. A última será o retorno dos jogos, que não poderão contar com a presença de público.

A AUF trabalha para não transferir partidas do calendário de 2020 para o próximo ano. O Torneio Apertura, primeira divisão do futebol uruguaio, foi paralisado na terceira rodada, com o Rentistas na liderança, tendo conquistado nove pontos.

Com informações Agência Brasil

Tags: , , , , ,