Manaus – Atletas amazonenses de jiu-jitsu conquistaram seis medalhas durante o Open Internacional da modalidade realizado em São Paulo, entre os dias 14 e 15 de setembro. Foram três medalhas de ouro e três medalhas de bronze. As participantes contaram com o apoio da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) para participar do evento. Elas retornaram a Manaus na madrugada desta quarta-feira (18), exibindo com orgulho as suas medalhas. 
 
Lívia Siqueira, Polyanna Souza, Lilmara Ariana, Waleska Castro, Jessica Guerreiro, Ana Queiroz, Nathaly Barbosa, Beatriz Schramm fazem parte da academia GF Team Norte Fight, e Elisangela Medeiros é atleta do clube Carlos Holanda. As medalhas de ouro foram conquistadas por Pollyana, Lívia e Lilmara, que competiram entre atletas faixa azul. Já Elisângela e Jéssica, também faixas azuis, e Waleska, atleta faixa roxa, garantiram o bronze.
 
Um dos destaques da competição, Lívia Siqueira é praticante da modalidade desde os nove anos de idade e, hoje, aos 17, já tem no currículo várias conquistas como campeã amazonense, mundial e pan-americana. Diante de mais um ouro na carreira, ela lembra que não foi fácil.
 
“Eu estava um pouco desanimada com o esporte, mas retornei aos treinos e me senti mais segura. Na competição, fiz três lutas duríssimas. Agradeço a Sejel pelo apoio e pela oportunidade de representar as mulheres do Amazonas”.
 
Quem estava coordenando a equipe e ainda encontrou tempo para participar da competição foi a atleta master Waleska Castro. No auge de seus 42 anos e praticando o esporte há quatro anos, ela falou da satisfação de poder competir o Open.
 
“Estou muito feliz com a medalha de bronze. Finalizei a primeira adversária e por uma falta de atenção, perdi a segunda luta. Mas estou sempre na ativa para mostrar a força da mulher amazonense”.
 
Ainda segundo a atleta, atualmente a academia onde treina atende cerca de cem jovens e destacou a importância social do esporte, ao possibilitar que os praticantes trilhem rumos profissionais promissores e bem-sucedidos e o papel fundamental da Sejel nesse processo.  
O secretário de Esportes, Caio André de Oliveira, parabenizou as meninas pelo resultado.
 
“É nosso dever e também uma exigência do nosso governador, Wilson Lima: atender a todos. E essas meninas estiveram comigo para pedir esse apoio. Parabenizo-as pela conquista e por representar tão bem o nosso estado”, finalizou.