CM7

 
Manaus, 24 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Entretenimento / Turismo / Quanto custa viajar de avião com seus filhos

Quanto custa viajar de avião com seus filhos

Da redação | 19/10/2016 22:56

São Paulo – Está na hora de começar a planejar a viagem de férias, e para isso você precisará colocar na ponta do lápis quanto gastará com as passagens aéreas dos seus filhos. Os custos variam bastante conforme a idade da criança, a companhia aérea e a categoria tarifária da passagem.

size_960_16_9_aviao-decola

Avianca

Bebês com menos de 2 anos pagam 10 reais por trecho, não importa o perfil da tarifa da passagem aérea, e devem viajar no colo dos pais.

Crianças com idades entre 2 e 11 anos têm descontos de 50% em passagens da tarifa Open +, a categoria mais cara da Avianca, e de 25% na tarifa Plus, a intermediária. Na tarifa promocional Pop, crianças pagam o mesmo valor das passagens de adultos.

Se a criança viaja sozinha, a empresa cobra 100 reais por trecho para supervisionar menores desacompanhados.

No site da Avianca, você encontra mais informações sobre as exigências da empresa para embarcar crianças.

Azul

Bebês com menos de dois anos não pagam passagem aérea nem outra taxa para viajar no colo dos pais. Para voar em assentos com cadeirinha especial, pagam um valor equivalente às crianças com menos de 12 anos, que possuem desconto de até 40% na passagem, conforme a tarifa.

O valor do desconto para crianças segue a mesma lógica do preço das passagens: depende da sazonalidade, do trecho, do período de viagem, da demanda e da antecedência da compra, entre outros itens.

Em voos internacionais para Orlando, Miami e Lisboa, o custo do voo para bebês de menos de dois anos é de 10% da tarifa do adulto, para viajar no colo ou no berço.

Em cadeirinha especial no assento, para crianças de até 12 anos, a Azul cobra o equivalente a 75% da tarifa do adulto na cabine econômica e uma passagem inteira na cabine executiva.

Para embarcar menores desacompanhados, a companhia cobra 110 reais por criança, por trecho.

No site da Azul, veja as regras para embarcar menores desacompanhados e viajar com crianças de 2 a 11 anos e crianças de colo.

Gol

A Gol só cobra passagens de crianças a partir de 2 anos. Os descontos para menores de 12 anos são a partir de 25% e variam conforme a tarifa do voo.

A companhia não informa a porcentagem máxima de desconto, nem os fatores que determinam esse valor, por ser um “detalhamento estratégico”, como informou sua assessoria de imprensa. Em tarifas promocionais, a empresa não dá descontos em passagens para crianças.

Em voos internacionais, a Gol cobra 10% do valor da tarifa de adulto para crianças de até dois anos transportadas no colo e até 75% para menores de 12 anos, com exceção de tarifas promocionais, cobradas inteiras.

Para embarcar menores desacompanhados, a companhia cobra 100 reais por criança, por trecho, em voos nacionais, e 75 dólares em voos internacionais.

No serviço de acompanhamento de crianças está incluída uma pulseira de identificação com tecnologia de rastreamento sem fio, pela qual os responsáveis podem receber informações, em tempo real, o embarque, a viagem e o desembarque.

Veja no site da Gol mais informações sobre como viajar com crianças.

Latam

Na Latam, crianças com até 2 anos incompletos pagam apenas as taxas de embarque e os impostos e viajam no colo de seu responsável em voos domésticos.

Nos voos internacionais, em classe econômica, crianças nesta idade pagam 10% da tarifa do adulto, além de taxa de embarque e dos impostos. Em viagem na classe Premium, os bebês não podem viajar no colo e pagam a tarifa inteira.

Para crianças com entre 2 e 12 anos, o valor cobrado pelo assento tem descontos que variam de acordo com perfil de tarifa. A Latam não informou até quanto podem chegar os descontos e nem os critérios de cobrança conforme a tarifa.

Para crianças viajarem desacompanhadas, a Latam cobra uma taxa de 129 reais. O custo do serviço varia em outras rotas internacionais.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA