A médica italiana Lorena Quaranta, de 27 anos, foi assassinada pelo namorado, o enfermeiro Antonio De Pase, de 28 anos. Os dois moravam na Sicília e trabalhavam em um hospital da região voltado para o tratamento de pessoas com coronavírus.

De acordo com o Daily Mail, De Pase acusou a namorada de ter transmitido a ele a Covid-19. Foi essa, inclusive, a justificativa que ele deu para a polícia, assim que confessou o crime, na última terça-feira (31/03).