A modelo Najila Trindade Mendes de Souza falou pela primeira vez sobre as acusações que faz contra o jogador Neymar. Em entrevista ao SBT, ela diz que realmente teria sido abusada e agredida. O fato teria ocorrido no dia 15 de maio,  em Paris, na França.

Já de volta ao Brasil, no dia 21 de maio, Najila esteve em um famoso hospital de São Paulo, onde passou por uma espécie de análise de possíveis ferimentos. O médico que a atendeu com Luiz Eduardo Rossi Campedelli.

No laudo aponta hematomas e arranhões, o que não confirma agressão, mas não descarta as possibilidades. A investigação de agressão e estupro segue e os dois envolvidos ainda vão prestar depoimento para esclarecer o que de fato ocorreu no quarto do hote

. No documento também estão anexadas fotos da região feitas com a permissão de Najila.

A modelo também mostra fotos que ela teria feito entre os dias 15 e 21 de maio, evidenciando como a região dos seus glúteos estaria avermelhada.

Na conclusão geral do atendimento, no entanto, Luiz Eduardo Rossi, além de pedir que a paciente não se auto-medique, diz que ela necessita procurar um psiquiatra. De acordo com o laudo assinado pelo profissional, ela teria que tratar “depressão e transtorno de ansiedade”.

A polícia também pediu que seus peritos fizessem um laudo no corpo da modelo. No entanto, o novo laudo constatou apenas uma lesão no dedo. A delegada do caso, de acordo com a TV Globo, deve agora confrontar o laudo particular com o realizado pelos peritos da Polícia Civil.