Rio de Janeiro – O bronzeamento com fita isolante já é um sucesso entre as mulheres. Porém, essa moda agora está se abrangendo também para o sexo masculino, que estão disputando os espaços de bronzeamentos com as mulheres.

Devido a esta procura, as empresárias do setor agora estão tendo que destinar um dia exclusivo para o público masculino. “Homens também se preocupam com o bronzeado. Na praia, a marca da sunga não fica perfeita. A gente entra e sai do mar e a sunga se movimenta no corpo. Fica um degradê, um sombreado não muito bonito. Passei a fazer com a fita e vi que fica muito melhor. Vários amigos meus estão querendo fazer. É realmente uma forte tendência do verão 2019” disse Douglas Jacó, um fotógrafo de 33 anos.

“Tenho vários fregueses famosos que fazem a marquinha da sunga. Alguns são gays, mas outros não. É uma questão de vaidade masculina. Tem o caso dos fisiculturistas. Eles querem a marca perfeita para poder assim evidenciar os músculos trabalhados explicou Erika, acrescentando que o seu marido e sócio, Rafael, também é adepto da marquinha de fita.

A técnica mais usada é colar uma fita, mais larga, na borda da sunga para fazer a marca retinha. Há também a que é uma “sunga” de fita isolante no homem nu. O tempo de exposição ao sol depende da quantidade de melanina na pele. Os mais claros ficam expostos ao sol durante 40 minutos de cada lado. Os morenos e negros precisam ficar mais de uma hora para conseguir o bronzeado. O tempo é controlado pelas auxiliares, que jogam jatos de água para amenizar o calor escaldante na laje.