Famosos – Tão logo revelou em “A Fazenda” sofrer de transtorno de Borderline após uma briga com alguns dos homens do programa, Raissa Barbosa despertou a preocupação em alguns espectadores. Afinal, como uma participante foi escalada para o reality show tendo um problema psicológico? A vice-miss Bumbum 2017 não é a primeira a peoa a enfrentar o confinamento nessas condições. Monique Evans, que esteve na terceira e na quarta temporadas, teve o mesmo diagnóstico. Da mesma maneira, não é inédito que famosos tomem remédios prescritos para sua saúde mental dentro do confinamento.

Pouco depois de discutir com Biel, Luiza Ambiel chegou a confessar que ouviu de Juliano Ceglia piada sobre a medicação que tomava. Em várias edições, a produção permitiu que participantes tomassem seus remédios. Para entrar no programa, todos os famosos escalados passam por sucessivos exames físicos e testes psicológicos. Difícil imaginar que a Record, portanto, desconhecesse o diagnóstico.

No caso de Raissa, a coluna apurou que o transtorno de Borderline foi considerado leve pela produção do reality e, por isso, foi a modelo foi liberada para entrar na atração. Procurada, a Record avisa que não comentará o assunto. Ao falar sobre, a emissora teme violar sigilo médico, o que é compreensível.

A família de Raissa, por sua vez, publicou comunicado nas redes sociais afirmando que não pretende se manifestar, por enquanto.

“Por questões pessoais, Raissa preferiu não compartilhar informações sobre o transtorno. A família sempre esteve ao lado dela dando apoio e buscando o bem-estar da mesma. E seguirá apoiando a participante durante o confinamento.”

Raissa acabou pautando uma importante discussão sobre saúde mental. Afinal, ela pode ter se tornado uma concorrente muito interessante para o programa. Mas problemas psíquicos podem ser usados como entretenimento? Vale refletir.

* Com informações da Uol