Ex-BBB Laércio é condenado a 12 anos por estupro de vulnerável; veja os prints

Laércio de Moura que foi participante do Big Brother Brasil 16, foi condenado a 12 anos de prisão pelos crimes de estupro de vulnerável e armazenamento de material de fotos e vídeos contendo cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente. A decisão aconteceu no fim de agosto e foi divulgada pelo Ministério Público do Paraná na terça-feira (12).

Laércio já estava preso desde maio de 2016, depois de ser acusado de estupro de vulnerável e de ter fornecido bebidas alcoólicas para uma adolescente de 13 anos. Ele era investigado desde fevereiro do ano passado, quando a Promotoria de Justiça recebeu um pedido de providências a respeito da conduta do ex-participante do programa da Globo.

Laércio causou polêmica durante o programa ao revelar que costumava se envolver com mulheres mais novas. Em briga com a participante Ana Paula, ele foi até chamado de pedófilo.

De acordo com as investigações, o crime ocorreu em 2012. A vítima, na época, tinha 13 anos. Mas o caso só veio a público quando a jovem estava com 17 anos e confirmou o envolvimento com Laércio.

De acordo com a vítima, ela conheceu o ex-BBB em uma festa, onde trocaram telefones e passaram a ter conversas íntimas. A garota entregou aos investigadores prints de conversas que teve com Laércio em redes sociais.

ver mais notícias