Entretenimento – Apelidado de “o elefante mais solitário do mundo” por seus apoiadores, Kaavan adoeceu em um zoológico na capital do Paquistão, Islamabad, por mais de 35 anos. O elefante se tornou uma causa célebre para ativistas dos direitos dos animais em todo o mundo e terá permissão para deixar seu zoológico paquistanês e será transferido para melhores condições de vida.

Em maio, a Suprema Corte do Paquistão ordenou que o Zoológico Marghazar fosse fechado por causa de suas condições péssimas, atribuídas à negligência sistêmica.

O resgate de Kaavan atraiu a atenção de ativistas de defesa dos animais em todo o mundo e de celebridades, incluindo a cantora americana Cher, que fez lobby pela sua realocação.

O exame médico de sexta-feira mostrou que o elefante estava acima do peso, mesmo com sinais de desnutrição. Suas unhas estavam rachadas e crescidas demais, aparentemente devido aos anos de vida em um recinto impróprio com piso que danificou seus pés.

Sua única amizade era outro elefante que morreu em 2012, desde então Kaavan ficou sozinho no local.

 

Fonte: R7