Você é aquele tutor que já passou pela situação de deixar seu cão com vontade de um pedacinho da sua comida? Ou aquele que já pegou o bichinho no flagra tentando roubar o alimento que você tentou esconder – e falhou miseravelmente? Se a sua resposta foi sim, você está no lugar certo!

Muitas vezes, enquanto comemos, os cães podem fazer aquela carinha de quem também quer e acabar fazendo a gente ceder e dar um pedacinho. Apesar de tentador, esse hábito pode acabar reforçando um comportamento ruim no pet, além de ser um dos motivos da obesidade nos animais de estimação.

De acordo com a veterinária Adriana Souza dos Santos, da AmahVet, cães são animais instintivos. Por isso se em algum momento for oferecida alimentação diferente da ração, o cãozinho passará a esperar por esse “prato diferenciado”. “O ato de roubar, por exemplo, é consequência desse hábito: se não tem ninguém vendo, eles acabam se servindo sozinhos, ou seja roubando da mesa, do prato, do lixo, etc”, afirma.

Ela explica que apesar de parecer inofensivo, dar alimentos que não estão presentes na dieta do animal pode ser prejudicial à saúde deles, causando diversas doenças em decorrência do tempero, da quantidade de carboidrato, proteínas, corantes, etc. Por isso é melhor alimentá-los apenas com ração, que oferece todo o equilíbrio nutricional necessário, de acordo com a raça e porte do animal.

Maneiras de evitar esse comportamento

Existem algumas manobras que podemos realizar para reeducar o pet. Uma delas é: no momento da refeição, o tutor pode deixar o animal em outro ambiente, para o mesmo não ficar “pedindo”. Outra opção é organizar os horários de refeição do animal junto com as refeições do tutor, assim ele não tem o interesse na comida humana. Após as refeições, também é importante guardar toda comida para o animal não ter acesso e acabar furtando.

Nas opções de reeducação comportamental, o tutor deve conferir a higiene do espaço onde se alimentou para garantir que não haja restos de alimentos no alcance do pet, já que temos animais que são quase “aspiradores”, ingerindo tudo que está no chão. E, claro, o tutor não deve, em hipótese alguma, ceder ao olhar de pidão do pet.

Para deixar a hora do cão comer mais divertida e interessante para ele, você pode optar por fazer algumas brincadeiras, como esconder petiscos pela casa e obter comedouros interativos para o bichinho. Isso pode ser ainda mais eficaz se feito na mesma hora da refeição humana.

Se o animal já possui essa hábito de roubar ou de se alimentar com comida igual a do tutor, devemos ter paciência e entender que hábitos podem ser mudados com muito amor, carinho e dedicação. De acordo com Adriana, bater no animal, como forma de punição por exemplo, não resolve.
 
“Tente entender que às vezes o animal com esse hábito pode estar dando um sinal de que a dieta oferecida a ele não está sendo suficiente. Busque, então, auxílio veterinário para compreender se a dieta está mesmo correta e balanceada para suprir seu animalzinho e faça check-up com o médico de sua confiança. Se seu animal persistir com o hábito, procure ajuda profissional com educadores pet”, finaliza.
 
* Com informações do Canal do Pet