CM7

     
 
 
Manaus, 19 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Colunas / Subindo e Descendo do Salto / Gravações revelam José Melo negociando apoio de facção criminosa

Gravações revelam José Melo negociando apoio de facção criminosa

Da redação | 02/01/2017 22:35

Diálogo gravado em uma penitenciária do Amazonas revela a negociação do apoio de uma facção criminosa ao governador José Melo (Pros), que disputa a reeleição.

No áudio, conversam o subsecretário de Justiça do Estado, major Carliomar Barros Brandão, com o traficante José Roberto Fernandes Barbosa, um dos líderes da Família do Norte, facção que controla o comércio de drogas no Amazonas, no Compaj (Complexo Penitenciário Anísio Jobim), em Manaus.

O traficante promete até 100 mil votos a Melo para que ele não os “prejudique”. Em troca, o representante do governo diz que “ninguém vai mexer” com os criminosos.

O governo do Amazonas exonerou o major Brandão do cargo nesta segunda-feira (20) e informou, em nota, que irá apurar a “veracidade do conteúdo da gravação”.

“A mensagem que ele [governador] mandou pra vocês, agradeceu o apoio e que ninguém vai mexer com vocês, não”, diz o major Brandão (ouça os áudios abaixo).

 

 

A gravação foi publicada neste domingo (19) pelo site da revista “Veja”. A Folha também teve acesso ao áudio.

“Vamos apoiar o Melo, entendeu… a cadeia… vamos votar minha família toda, lá da rua, entendeu? […] A gente quer dar um alô, que ele não venha prejudicar nós [sic]… e nem mexer com nós [sic]”, diz Barbosa. O subsecretário responde que “ele não vai, não [prejudicar]”, sem citar diretamente o nome o governador.

Entre as exigências do traficante está a garantia de que os integrantes da facção não sejam mortos por policiais. As detenções por porte de drogas, porém, poderiam continuar sendo realizadas”, diz o traficante, que não garante, porém, o fim das fugas, que desde o ano passado acometem as cadeias do Estado.

“Nós não tem [sic] como estar impedindo isso aí, se der toca, os caras vão fugir”, diz.

  Reprodução/YouTube  
Candidato à reeleição, o governador do Amazonas, José Melo (Pros), grava programa
Candidato à reeleição, o governador do Amazonas, José Melo (Pros), grava programa

‘PAZ NA CADEIA’

“O que que a gente quer do Melo? Que a polícia faça o trabalho dela, se prender um de nós com droga, vai prender, a gente vai respeitar. A gente não quer que fique matando, porque se matar e a gente começar a matar também. Os caras pensa [sic] que nós não tem [sic], nós tem tudo [sic], nós tem dinheiro [sic], nós tem arma [sic], tem tudo (…) O recado que eu quero que o senhor leve pra ele… de nós, é que nós vamos apoiar ele [sic]”, afirma.

Em resposta, o major Brandão diz que “o que ele quer é a paz na cadeia”.

Ao prometer mais de 100 mil votos para o candidato à reeleição, o traficante diz que bastaria uma ordem da facção aos parentes dos presos para que o eleitorado seja atingido. A prática interna, segundo ele, é mais efetiva do que oferecer dinheiro a eleitores em troca de apoio.

“Eu acho que de voto ele vai ter de nós [sic] mais de 100 mil votos, tô te falando”, diz o líder da facção. “Então pra próxima vocês vão ajudar, né?”, pergunta o subsecretário.

O preso prossegue: “Você imagina cada preso que tem família lá, se a gente der uma ordem eles vão cumprir. Não igual aqueles caras que se der cem reais dizendo que vai votar e não vota. O nosso vai votar no Melo porque nós mandemos [sic]”.

O traficante também cita os ataques ocorridos em Santa Catarina, neste ano. “Tá vendo o que está acontecendo em Santa Catarina? É o comando dos caras, que estão rodando lá por causa do governo dos caras. Tá vendo, aqui a cadeia tá tudo em paz porque o governo daqui não mexe com nós”, afirma.

O Compaj, onde ocorreu a conversa entre o traficante e o subsecretário de Justiça, é o mesmo presídio onde presos foram gravados fazendo fila para consumir cocaína em um dos corredores da unidade. O vídeo foi revelado pela Folha neste sábado (18).

Segundo pesquisa Ibope divulgada na sexta (17), José Melo está numericamente à frente de seu oponente, o senador Eduardo Braga (PMDB): 53% a 47%, considerando os votos válidos. A margem de erro da pesquisas é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, e a situação é de empate técnico.

O resultado mostra ascensão de Melo, que pela primeira vez aparece à frente. No primeiro turno, Braga venceu com diferença de 1.907 votos.

OUTRO LADO

Procurado, o governo do Amazonas informou apenas que exonerou o major Brandão do posto e que irá apurar se o conteúdo da gravação é verdadeiro.

Ao site da Veja” o subsecretário admitiu a participação no encontro, mas disse ter ido ao presídio para tentar evitar violência no local.

“Comuniquei ao secretário porque tínhamos informações de que haveria um banho de sangue lá dentro da cadeia, e fomos tentar conversar para evitar isso”, afirmou, segundo a publicação.

Também ao site da “Veja”, Bonates disse ter sido informado do encontro pelo subordinado após a reunião. “O objetivo era manter a paz lá dentro da cadeia”, declarou, acrescentando que “o governo não negocia com bandido.”

Fonte e Matéria da Folha de São Paulo 

Veja as gravações neste link  http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/10/1535179-gravacoes-revelam-governo-do-am-negociando-apoio-de-faccao-criminosa.shtml

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA