CM7

 
Manaus, 23 de outubro
Mercado financeiro
Dólar
Euro
 
 
Home / Colunas / Subindo e Descendo do Salto / Delegado Thyago Garcez continua desaparecido

Delegado Thyago Garcez continua desaparecido

Da redação | 06/12/2016 16:12

 

bbe267db-862f-4e43-9e4c-c26deafc1311O secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, disse nesta terça-feira (6) que uma operação foi montada para localizar o delegado Thyago Garcez, de 30 anos, desaparecido desde o início da noite de segunda-feira (5). Ele caiu no Rio Solimões durante troca de tiros com traficantes, nas proximidades do município de Coari, a 363 km de Manaus. Um capitão da Polícia Militar foi resgatado. As buscas foram retomadas nesta manhã.

Ao todo, dez homens do Grupo Fera e Denarc, da Polícia Civil do Amazonas, e três bombeiros foram enviados para dar apoio às buscas. A operação é coordenada pelo delegado de Polícia do Interior, Maiorlino Brito. A ação conta ainda com o efetivo das cidades de Tefé e Coari, e uma aeronave foi enviada ao local do confronto para fazer reconhecimento aéreo na região.

O delegado sumiu na área conhecida como “Paraná do Padre”, que fica a 10 km da base da Petrobras, no sentido Tefé. O acesso ao local é feito por meio fluvial, sendo um hora e meia de viagem.

Fontes explicou que a equipe realizava operação para investigar o furto de uma embarcação na região. Na volta da diligência, os policiais encontraram o barco com drogas. Na ação, uma pessoa foi presa. No momento em que eles se deslocavam com a droga e o suspeito, houve disparos de tiros. O secretário acredita que traficantes que estavam na margem do rio atiraram, dando início ao confronto. A quantidade de policiais que estavam na operação no Solimões não foi informada.

O delegado caiu na água e até o momento não foi localizado, segundo o secretário Sérgio Fontes. Não há informações se ele se feriu na troca de tiros.

“Houve o resgate do capitão e houve a confusão na informação de que se achava que era o delegado que estava sendo resgatado. Infelizmente, ele ainda não foi encontrado, mas temos a esperança de encontrá-lo com vida. A prioridade da operação, agora, é localizar o delegado”, disse. A segunda missão, segundo Fontes, é encontrar os criminosos que, provavelmente, ainda estão na região já que a polícia conseguiu apreender a embarcação utilizada por eles.

Sergio Fontes e delegado geral adjunto Izair Soares falaram sobre sumiço de delegado (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)
Secretário Sergio Fontes e delegado geral adjunto, Izair Soares, falaram sobre sumiço de delegado após confronto (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)

“Se os agressores não tiverem conseguido roubar outra embarcação, eles ainda estão no local e estamos fazendo uma operação para prendê-los. Porém, a prioridade agora é a localização do colega desaparecido”, afirmou.

De acordo com Sérgio Fontes, a área onde ocorreu o confronto é considerada perigosa em razão da existência de piratas e narcotraficantes. O secretário disse acreditar que os suspeitos estariam usando arma automática no momento do crime.

Na próxima semana, ele disse que entregará equipamentos automáticos para as equipes que atuam na região. “Recebemos recentemente cerca de 200 fuzis de calibre 556 e vamos enviar para todos municípios polos do Rio Solimões justamente em face dessa situação dos narcotraficantes e piratas estarem atuando na região”, disse Fontes.

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA