Manaus – Denúncias enviadas ao Portal CM7 na manhã desta quarta-feira (19) relataram prática indevida realizada por membros da Câmara Municipal do Rio Preto da Eva, no interior do Amazonas.

Segundo informações e de acordo com os prints das conversas, o vereador Josué Nunes (MDB), juntamente ao vereador Aldejane (PSC), planejavam ‘dar uma prensa’ no prefeito da cidade, Anderson Sousa (PROS). O objetivo da dupla, segundo a denúncia, seria fazer o chefe do executivo da esfera municipal liberar cestas básicas, para que os vereadores distribuíssem a comunidades carentes, assoladas pela pandemia do Covid-19, a fim de ‘ficarem bem na boca do povo’.

“Vereador Josué tem conversas expostas em redes sociais. Nas conversas ele troca mensagem com a sua Amante e com outro vereador onde ele se junta para dar uma pressão no Prefeito para que o mesmo de umas cestas básicas para distribuir nas comunidades em período de Covid-19 e ficar bem na boca do povo. Lembrando que o Vereador Josué é casado”, disse um dos internautas que expuseram o caso.

Veja os prints:

 

Caso extraconjugal

Como foi dito na postagem de Jorge Henrique Castro, primeiro print anexado nesta matéria, além das conversas sobre a distribuição de cesta básica a fim de comprar votos, o vereador Josué Nunes (MDB) também teve conversas vazadas com a sua então amante, identificada apenas como Carol.

Nas mensagens trocadas, eles se estimulavam virtualmente e planejavam praticar atos sexuais na cachoeira. Veja a matéria a respeito deste caso: Bomba! Vereador Josué Nunes tem conversas picantes com amante e nudes vazados