Manaus – Reeducandos do projeto de ressocialização “Trabalhando a Liberdade” concluíram, nesta segunda-feira (02), os serviços de manutenção na Delegacia Especializada de Crime Contra Idoso (Decci), localizada no Parque 10, Zona Centro-Sul da cidade. Os trabalhos foram coordenados pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em parceria com a empresa Umanizzare Gestão Prisional.

Durante dois meses, seis internos do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) ficaram responsáveis por diferentes atividades, como limpeza, roçagem, pintura, serviços hidráulicos e higienização de seis condicionadores de ar.

O diretor do Ipat, Erivan Miller, acompanhou o andamento dos serviços no local e destacou o empenho dos reeducandos. “Estamos satisfeitos com o trabalho que realizaram. Todos apresentaram um bom comportamento e executaram todas as tarefas com muito capricho e dedicação”, afirmou.

O interno Bruno* (nome fictício) trabalhou do início ao fim da obra. Foi a primeira atividade extramuro realizada por ele. “Estou muito feliz. Foi uma experiência maravilhosa. Fiz o curso de pintura predial no Ipat e aqui pude colocar em prática tudo que aprendi e exerci a minha nova profissão”, comemorou.

Remição da pena – A Decci foi a segunda delegacia a receber o trabalho dos internos do sistema prisional. Eles participam do projeto de remição da pena pelo trabalho não remunerado. O 1º Distrito Integrado de Polícia (1º DIP) e a 1ª Companhia Interativa Comunitária (1ª Cicom), na Praça 14 de Janeiro, zona sul, foram as primeiras a contar com o trabalho dos internos durante a terceira fase no projeto de ressocialização “Trabalhando a Liberdade”, criado este ano pela Seap.

De acordo com a Lei de Execução Penal (LEP), os internos podem reduzir um dia de sua pena a cada três dias trabalhados.