Manaus – Um publicação feita no Diário Oficial do Tribunal de Contas Eleitoral, na última segunda-feira (05), condena a atual prefeita do município de Pauini, Eliana Amorim, pelo crime de nepotismo, ou seja, destinar cargos públicos ou comissionado à parentes.

O processo de número 12.395/2018 aponta que a prefeita empregou o esposo José Vicente Amorim, o filho Israel de Oliveira Amorim, as sobrinhas Nawsha Caroline F. de Oliveira e Simone Mourão de Oliveira, além do genro Tiago da Silva Vieira.

Devido ao crime, Eliana Amorim que já tinha tido as contas reprovadas pelo TCE, que possuía o título ficha suja, será obrigada a pagar multa no valor de R$20,481,58. Eliana tem até 30 dias para devolver para o Cofre Estadual a quantia.

O valor citado acima é referente especificamente pela nomeação do genro ao cargo de Assessor Especial, nomeá-lo a tal função custou para Eliana cerca de R$13.654,39. Outros R$6.827,19  também deverão ser pagos porquê a prefeita não acatou as ordens do TCE sobre o caso, faltando a reunião que deveria ter ido para prestar esclarecimento do assunto. São estas duas condenações que resultam no montante de mais de R$20 Mil.

 

Os outros parentes não influenciaram na decisão do TCE, que mesmo tendo conhecimento da prática de Nepotismo generalizada, aplicaram a pena somente por um envolvido, e encaminhou o restante ao Ministério Público  investigar as irregularidades.

Com informações do denunciante Sr. Adenir Souza da Costa.