Omar Aziz quer que o empresário José Rodrigues seja investigado pela Polícia Federal

Por Bruno Almeida em 16 de julho de 2021 às 7:27 | Atualizado 16 de julho de 2021 às 7:27

Amazonas – O senador Omar Aziz (PSD-AM) ficou furioso ao ter o seu passado exposto pelo deputado Fausto Jr (MDB-AM) durante a CPI da pandemia, no dia 28 de junho, no Senado Federal.  Desde então o Aziz teria perseguido e retaliado a família do deputado, e recentemente, nesta terça-feira (13), apontou que o tio do deputado ostenta uma vida de luxo e deveria ser investigado pela Polícia Federal.

Aziz inclusive enviou uma denuncia à PF, nela o senador relata que José Rodrigues Neto, irmão da conselheira Yara Lins e tio de Fausto, é tratado no seio da família como o ‘rei da ostentação’, exibindo uma vida de luxo nas redes sociais e diversos carros importados. No entanto, José não tem nenhum veículo registrado em seu nome, de acordo com a denúncia do senador.

Mesmo sem ter os carros em seu nome, José tem cinco empresas registradas, são elas: Cazuza Serviços Especializados da Construção Ltda; JRN Manutenção Predial e Serviços de Refrigeração EIRILI; Viana Manutenção e Serviços de Refrigeração LDTA; Rodrigues Mota Hitotuzi & Ferreira Advogados; JRN Locadora LTDA.

As quatro primeiras empresas citadas contabilizam de capital social o montante de R$1 milhão e 620 mil,  e algumas possuem contratos bilionários com o Governo do Estado e prefeituras do interior. O senador levanta suspeita e pede para que os contratos sejam investigados, a fim de  comprovar se o imposto de renda declarado por José condiz com a realidade da vida de luxo que ele exibe, e de saber de onde vem tanto dinheiro para as mãos dele. A Polícia Federal poderá investigar o suposto enriquecimento ilícito e a suposta fraude do empresário.

Porém, por ironia do destino, Omar também não declara e nem explica de onde vem seus bens, e de seus irmãos, que inclusive foram presos e assim como José, ostentavam uma vida de luxo nas redes sociais, na época em que Aziz era Governador do Amazonas.

Irmãos de Omar tinham 'mesada', carro de luxo e contrato superfaturado, diz MPF

(Amin Aziz, Murad Aziz e Mansur Aziz)

Pivô da briga política

O deputado Fausto Jr, na semana em que pediu para ser ouvido na CPI da Covid-19, após ser contrariado pelos participantes, relembrou que o senador Omar Aziz foi indiciado por suspeita de envolvimento na operação ‘Maus Caminhos’, entre os anos de 2010 a 2016. Operação esta que apura o desvio de R$ 200 milhões da Saúde do Amazonas. Desde o exposto, Omar frequentemente ataca a família do deputado.

Com todo o confronto político firmado, fica a dúvida sobre quem está certo ou errado.

Deixe seu comentário