Oi, sumido: morando em São Paulo, Amazonino reaparece criticando gestão de Wilson Lima

Por Thiago Quara em 8 de junho de 2021 às 16:28 | Atualizado 8 de junho de 2021 às 16:29

Manaus- O ex-governador Amazonino Mendes se mudou definitivamente para o estado de São Paulo, após ter recebido pela segunda vez o “não” da população nas eleições. O ‘Negão’, como é conhecido, se manifestou por meio de suas redes sociais sobre os ataques criminosos ocorridos no ultimo fim de semana.

Mas em 2018 quando era governador, Amazonino assinou contrato de R$5,6 milhões com a empresa americana Giuliani Security & Safety LLC, do ex-prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani. Naquele momento era divulgado à população que o contrato milionário seria necessário para solucionar os problemas da criminalidade a longo prazo. Coisa que não foi feita.

Além disso, Amazonino Mendes ‘entregou’ uma gestão com um alto índice de homicídios em todo o Amazonas.

Mesmo não sendo exemplo, o ex-governador Amazonino Mendes criticou a gestão de Wilson Lima, e afirmou que: “o narcotráfico veio bater no peito e disse quem manda aqui sou eu”, ignorando a sua parcela de culpa.

A afirmação de Mendes foi visando as próximas eleições, querendo ser o salvador da humanidade, o que vai resolver todos os problemas do mundo.

Amazonino, diretamente de São Paulo, finalizou deixando um recado: E eu diria a você: a chama da esperança não está morta. É isso aí, minha solidariedade”.

À época, o Ministério Público do Amazonas instaurou Inquérito Civil para apurar se houve irregularidades na dispensa de licitação do Governo do Amazonas para a contratação da empresa Giuliani Secutiry & Safety, do ex-prefeito de Nova Iorque, Rudolph Giuliani.

Neste ano, Rudolph Giuliani foi alvo de investigação federal nos Estados Unidos, devido a uma acusação de violação das leis de lobby durante o mandato do presidente Donald Trump. O ex-prefeito de Nova York trabalhou como advogado na gestão de Trump.

Deixe seu comentário