Líder do PCdoB no Amazonas, Eron Bezerra é condenado pelo TCU a devolver R$ 1,5 milhão

Por Thiago Quara em 25 de setembro de 2021 às 14:05 | Atualizado 25 de setembro de 2021 às 14:05

Amazonas – O ex-secretário de governo das gestões de Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD), Eron Bezerra (PcdoB), foi condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) irregularidades na aplicação de verbas.

De acordo com com a decisão, o ex-secretário de Produção Rural do Amazonas (Sepror), Eron Bezerra teria que ter usado um recurso no valor de R$ 1,7 milhão para a construção de uma indústria de polvilho, entre os municípios de Careiro e Manaquiri.

O recurso chegou através do Convênio 35/2007 firmado com a Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus). Os equipamentos chegaram a ser comprados, mas obra não foi concluída por problemas técnicos que, segundo o TCU, geraram prejuízo de R$ 779,9 mil.

O valor de R$ 1,5 milhão que Eron Bezerra terá que devolver trata-se do valor do prejuízo atualizado com juros até julho deste ano, conforme cálculos do TCU.

Escândalos 

Na administração dele, a Sepror firmou convênio com a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) no valor de R$ 597.878,84 para custear a implantação do Pólo Moveleiro no município amazonense. Deste total, R$ 543.526,22 eram do Governo Federal. O restante, contrapartida do governo do estado do Amazonas. A Sepror utilizou o dinheiro para o pagamento dos serviços de construção do Pólo Moveleiro, no período entre dezembro de 2009 e janeiro de 2011.

Outra acusação que envolve Eron Bezerra, foi nas eleições de 2012, quando a sua esposa a ex senadora Vanessa Grazziotin, disputava as eleições para a Prefeitura de Manaus, segundo a Procuradoria Geral da República (PGR), Eron é suspeito de ter participado de uma reunião envolvendo o recebimento de valores da empreiteira Odebrecht durante a campanha eleitoral. Na época, ele negou contato com a Odebrecht e disse desconhecer a lista de investigação de Fachin.

Com informações Site Laranjeiras

Deixe seu comentário