Investigado pela PF por compra de votos, Vicente Lopes não desiste da carreira política mais suja que pau de galinheiro

Por Almeida em 26 de março de 2021 às 10:05 | Atualizado 26 de março de 2021 às 10:06

Manaus (AM) – O ex-deputado Vicente Lopes (PV), de 63 anos, que é Médico Ginecologista lotado na Secretaria de Saúde do Estado (Susam), possui a trajetória repleta de diversos rumores, tanto nos bastidores da política amazonense, quanto na visa social.

Na posição de deputado estadual, Vicente facilitou para empresa Conca – X Aluguel de Máquinas e Equipamentos Agrícolas LTDA, que pertence a sua própria esposa Edinilze Lopes, funcionária pública, lotada da na Secretaria de Estado de Justiça , Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), ganhar uma licitação no valor de R$ 10 milhões, de maneira totalmente irregular, promovido pela Agencia de Desenvolvimento Sustentável do Governo do Estado.

No entanto, Lopes não usou da influência política e intelectual para favorecer apenas a esposa, mas também a si mesmo, o que resultou em uma investigação da Polícia Federal (PF/AM). Ele foi acusado de trocar atendimento médico por votos nas eleições de 2006.

Se reelegendo as custas da dor alheia

Vendendo a imagem de bom moço, Vicente Lopes oferecia atendimento médico em ONG’s de Manaus para os mais necessitados, mas em troca exigia ser votado na urna, e desta forma conseguiu se reeleger.

Em 2006, a pedido da Procuradoria Regional Eleitoral do Amazonas (PRE-AM), o médico foi alvo da Polícia Federal por abuso do poder político e econômico, por ter usado de programas de assistência social para se promover, o que fere a liberdade do voto.

Durante as investigações, foram apreendidos CDs, DVDs, HDs e Pen drives que continham dados dos pacientes atendidos por Vicente, e entre os dados estavam o título eleitoral, contendo até mesmo a zona e sessão de votação. Um ponto que chamou a atenção da PF, foi que todos os pacientes tinham acima de 16 anos, que é a faixa-etária mínima para exercer o direito democrático.

Ainda nas ONGs que o médico atendia, foram encontrados panfletos publicitários da campanha como deputado estadual. A tática suja e abusiva deu certo, e Vicente Lopes conseguiu se reeleger naquela época.

Mesmo com os escândalos, provando a cara de pau, Vicente Lopes ainda cogitou ser Prefeito de São Gabriel da Cachoeira em 2021, mas poupou a população de suas falcatruas.

Matéria exclusiva do Portal CM7.

Deixe seu comentário