Manaus (AM) – Na última quinta-feira (22), o juiz Ronnie Frank Torres Stone, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Manaus, rejeitou recurso apresentado pelo ex-governador do Amazonas José Melo e manteve a decisão que aceitou denúncia do MP-AM (Ministério Público do Amazonas) por suspeitas de fraudes em contrato firmado na Copa do Mundo de 2014.

De acordo com a denúncia assinada pelo promotor de Justiça Edílson Martins, o contrato de R$ 1 milhão para serviços de monitoramento em tempo real móvel, firmado pelo Governo do Amazonas com a ANS&D (Agência Nacional de Segurança e Defesa), foi “fictício” e teve a finalidade de desviar dinheiro público para fins políticos.

Além de José Melo, viraram réus, no último dia 10 de setembro, a empresária Nair Queiroz Blair, dona da ANS&D; o ex-secretário executivo adjunto de Segurança para Grandes Eventos, coronel Dan Câmara; o coronel do Corpo de Bombeiros Raimundo Rodrigues da Silva, e o coronel da Polícia Militar Raimundo de Oliveira Filho.

Fonte: mixdenotícias