Eduardo Braga recebeu propina de R$ 46 milhões para reeleger Dilma Rousseff, diz Polícia Federal

Por Meriane Jeffreys em 26 de maio de 2021 às 11:00 | Atualizado 26 de maio de 2021 às 11:00

Mananus (AM) – O senador da República, Eduardo Braga (MDB), que é  pré-candidato às eleições 2021 na disputa pelo governo do Amazonas,  continua sendo  investigado pela Polícia Federal (PF) e o Ministério Público (MP/AM), segundo informações obtidas no site do Supreto Tribunal Federal (STF).

Nas investigações, da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), por meio da Polícia Federal e Procuradoria-Geral da República (PGR), Eduardo Braga e outros senadores medebistas foram apontados de terem sido comprados em seus apoios à reeleição de Dilma Rousseff (PT) à Presidência da República em 2014. O valor da propina teria sido de R$ 40 a 46 milhões.

Na época, O jornal O Estado de São Paulo publicou no Blog de Fausto Macedo a reportagem de Luiz Vassallo, Fausto Macedo e Rafael Moura com cópia dos autos do inquérito e a movimentação recente das investigações.

Veja documento exibido na reportagem 

 

 

Deixe seu comentário