Amazonas – Denúncias enviadas ao Portal CM7, nesta quarta-feira (19), relatam que o diretor do Sindicato de Transportes do Samu Manaus, Darlan Bernardo, tem se beneficiado de seu cargo público para promover a própria candidatura política nas eleições 2020.

Darlan, que já se lançou como pré-candidato a vereador de Manaus, tem utilizado ambulâncias, além de estar contando com a própria equipe da organização, para fazer campanha política antecipada. Tecnicamente, ele deveria estar afastado do cargo, mas segue utilizando do posto de chefia para alavancar sua popularidade ao pleito.

Além da prática de atender a interesses próprios através do cargo, ele também é acusado de receber recursos indevidos, tanto de um ex-secretário, quanto de profissionais sindicalizados e não sindicalizados. Informações dão conta, ainda, de que ele possui cúmplices dentro da organização, que são funcionários coagidos por Darlan Bernardo a não se manifestarem contra a forma que ele conduz o sindicato.

Veja parte da acusação que foi direcionada ao Ministério Público Estadual (MPE-AM), solicitando que o organismo político fiscalize o sindicato de condutores de ambulâncias:

 

 

Parte da denúncia foi mantida sob sigilo em razão de constar nomes das testemunhas que denunciaram o caso, o que pode ocasionar retaliações.

A solicitação da parte acusadora, além da própria fiscalização, é que haja novas eleições. Dessa vez, com uma chapa concorrente, o que não vem acontecendo, e contribui para a condução despótica do sindicato. 

“Intermediar novas eleições, com a formação de novas chapas de maneira mais democrática e dando oportunidades a todos os profissionais que atuam como socorristas”, diz trecho do documento enviado ao MPE-AM.