Coronel Menezes confirma ida ao PL junto a Bolsonaro e intensifica incômodo a Marcelo Ramos

Por Henrique em 24 de novembro de 2021 às 10:52 | Atualizado 24 de novembro de 2021 às 11:15 Coronel Menezes confirma ida ao PL junto a Bolsonaro e intensifica incômodo a Marcelo Ramos

Amazonas – Com a confirmação da ida do presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido) para o Partido Liberal (PL), marcada para o próximo dia 30 de novembro, terça-feira, o pré-candidato ao senado coronel Alfredo Menezes também sinalizou sua ida para a sigla.

Até então, Menezes é filiado ao Patriota, sigla ao qual disputou a Prefeitura de Manaus em 2020. No entanto, ele sempre deixou claro em seus pronunciamentos que é um ‘soldado’ de Bolsonaro. O presidente também expressa sublime confiança no ex-Superintendente da Suframa, colocando-o como candidato majoritário no Estado do Amazonas.  Desde modo, Menezes sempre disse que iria se filiar ao partido que o presidente fosse para disputa eleitoral de 2022.

A data da filiação do presidente foi definida após reunião entre Bolsonaro e Costa Neto. Esta é a segunda vez que o PL anuncia a filiação do presidente da República. A primeira foi no dia 10 de novembro, onde Costa Neto divulgou um vídeo convocando todos os filiados para o ato que ocorreria no dia 22 de novembro mas foi cancelado. Entretanto, após reunião ocorrida com todos os presidentes regionais, quarta-feira passada, foi dado “carta branca” para Bolsonaro mexer nas alianças regionais e facilitar a filiação do presidente da nação ao partido.

Conflitos

A ida de Menezes e Bolsonaro ao PL, no entanto, tem desagradado a algumas figuras políticas, sobretudo o ex-PCdoB Marcelo Ramos. Ao que tudo indica, a inimizade entre Menezes e Ramos teve início em 2019 e segue até os dias de hoje.

Ao ser perguntado sobre a convivência no PL com o deputado Marcelo Ramos, opositor declarado do governo Bolsonaro, Menezes foi enfático: “Se ele tiver um mínimo de vergonha na cara e decência deveria deixar o partido imediatamente e filiar-se ao PCdoB, Psol e até ao PT, que é onde estão sua essência e raízes”.

No início do mês de novembro, Menezes também soltou o verbo sobre o vice-presidente da Câmara, ao qual o chama carinhosamente pelo apelido “cara de catita“.

“Ele é uma imundície de ser humano porque não tem valores. Engana a todos e só quer o poder pelo poder”, afirmou Alfredo Menezes sobre a mentalidade comunista do deputado que está no Partido Liberal.

No Twitter, o deputado federal Marcelo Ramos admitiu se sentir incomodado com a ida do presidente Bolsonaro ao PL, mas por orientação das lideranças partidárias não entrou em conflito aberto sobre o tema. Ainda assim, continua os ataques e torcendo contra o governo Federal em outras pautas.

“Em respeito ao partido que sempre me tratou com respeito, não falarei sobre a filiação de Bolsonaro. Por enquanto…Todos sabem que não é uma situação cômoda pra mim e, no momento oportuno, irei me pronunciar”.

 

 

Deixe seu comentário