Bomba: Secretário Pauderney diz estar sendo perseguido pelo dono do Diário do Amazonas; veja vídeo

Por Almeida em 27 de abril de 2021 às 15:37 | Atualizado 27 de abril de 2021 às 15:37

Manaus (AM) – Durante a coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça-feira (27), na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), localizada no bairro Parque Dez, zona centro-sul de Manaus, o atual Secretário Municipal Educação, Pauderney Avelino, chamou a imprensa para falar sobre o balanço de sua gestão, mas acabou soltando uma bomba.

O Secretário Pauderney  afirmou que ainda nesta tarde fará um Boletim de Ocorrência (BO) contra Cyro Batará, um dos donos grupo de Diário de Comunicação. Segundo Avelino, ele estaria sendo chantageado pelo empresário para continuar com um contrato supostamente superfaturado, firmado pela antiga gestão municipal, a de Arthur Virgílio Neto (PSDB).

A Amazonas Produtora Cinematográfica Ltda., do empresário Cyro Batará, venceu no final ano de 2020 um pregão para prestar serviço de mídia à prefeitura, no valor de R$19 milhões.

Quando a nova gestão assumiu a Prefeitura de Manaus, foi revogado este pregão que supostamente beneficiava o Batará. “A renovação do Termo de Cooperação Técnica com a Seduc,  oferecendo os serviços necessários para as aulas à distância, não trará qualquer custo ou gasto adicional ao orçamento municipal. Razão esta que fica claro a economicidade da medida hora realizada pela Semed em suspender o referido pregão”, defendeu o secretário durante seu discurso na coletiva.

A partir desta medida de suspender o contrato milionário, segundo Pauderney, Cyro começou a jogar na mídia matérias sensacionalistas para intimidá-lo, e que o empresário passou até mesmo a procurar o sub-secretário na sede da Semed.

Pauderney finalizou dizendo que não pode e nem vai se submeter a este tipo de chantagem do empresário, pois ele é um homem íntegro que já fez marco na política não só de Manaus, mas do Amazonas e do Brasil.

Veja vídeo:

 

Deixe seu comentário