Após fracasso no projeto das sacolas, Glória Carrate tenta se reerguer como a ‘tia da sopa’

Por Fanny Campos em 11 de outubro de 2021 às 16:27 | Atualizado 11 de outubro de 2021 às 16:33

Manaus (AM) – Após a polêmica sobre projeto de lei que proíbe a distribuição gratuita de sacolas plásticas em estabelecimentos, a vereadora Glória Carrate (PL), tenta se reerguer e se promover por meio do ”Sopão Solidário”. A ação para limpar a imagem da vereadora com a população, desta vez, ocorreu no último sábado (9), no bairro Alvorada, zona Centro-Oeste de Manaus.

Popularmente conhecida como a  ”titia da sopa”, ataca novamente. Não sabendo o que fazer após ter sido escorraçada pela população com um projeto de lei que prejudica os menos favorecidos, Glória Carrate tenta fazer média com uma distribuição solidária de sopa. A vereadora não contou conversa para enfiar as mãos na massa, quer dizer, na sopa, para se redimir com os eleitores.

Glória Carrate sempre foi apontada pelos eleitores como uma parlamentar que não possuía projetos próprios, desta vez decidiu vestir a camisa da nova lei que tomou partido de lucros para os empresários, deixando interferir totalmente seus interesses pessoais no bolso da população.

Durante o evento, populares relatam que Glória aproveitou também para tentar garantir a próxima reeleição como vereadora e sempre deixando transparecer que é do povo, tomando sopa com os manauaras. E haja sopa pra esquecer as encrencas que ela se meteu. A vereadora que ficou conhecida após repudiar durante a sessão da Câmara Municipal de Manaus (CMM), o ”selinho” interpretado por Fiuk e Gil do Vigor, durante a última edição do BBB, foi bombardeada na internet pelos eleitores manauaras como homofóbica.

Além de comentários inconvenientes, também foi condenada, em fevereiro deste ano, a devolver R$ 3,3 milhões aos cofres públicos por enriquecimento ilícito em ação sobre ONGs. Durante o processo, o juiz considerou que Glória e o atual marido, Miguel Carrate, usaram ilegalmente servidores públicos pagos com dinheiro da CMM e da Assembleia Legislativa do Amazonas para trabalhar na Casa de Saúde Santa Clara e na Casa de Saúde Associada da Compensa, de propriedade deles, mais uma vez envolvida em situações com fins de benefícios pessoais.

Leia a condenação de Glória Carrate na íntegra clicando aqui.

Lei das sacolas  

O projeto de lei (PL) de nº 216/2020 que tem a finalidade de desestimular o uso de sacolas plásticas, foi aprovada em maio e entrou em vigor no final de setembro, quando logo após repercussão negativa entre cidadãos manauaras, foi suspensa e encaminhada para análise.

A lei de autoria dos vereadores Glória Carratte (PL) e Fransuá (PV), que obriga os consumidores a comprarem sacolas plástica em supermercados de até R$0,60, prejudica os menos favorecidos e viabiliza formação de cartel para os empresário, que na verdade, são os verdadeiros favorecidos na decisão.

É como diz o ditado popular, ”Quem semeia vento, colhe tempestade”, que na verdade diz que todas as más ações terão consequências ruins nas nossas vidas, se aplica perfeitamente no atual cenário da vereadora com a reputação prejudicada.

Leia mais: Glória Carrate cria Lei que prejudica os menos favorecidos e viabiliza formação de cartel para empresários

Leia mais: Glória Carrate é derrotada pela vontade do povo e sacolas plásticas voltam a ser gratuitas em Manaus

 

 

Deixe seu comentário