Após anos sem fazer nada, em plena pandemia Joana Darc e Saullo Vianna querem criar “Dia do Animal sem Raça”

Por Redação Lima em 25 de fevereiro de 2021 às 10:18 | Atualizado 25 de fevereiro de 2021 às 10:18

Manaus (AM) –  A deputada estadual Joana Darc (PL-AM), que se apresenta onde quer que vá como ativista dos direitos dos animais, virou chacota durante sessão parlamentar no Plenário Ruy Araújo da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), nesta semana. A parlamentar das “ideias brilhantes”, apresentou o Projeto de Lei (PL), junto com o deputado Saullo Vianna (PPS), intitulado “Dia do Animal sem Raça” e quando foi lido em sessão, toda a Casa Legislativa começou a rir.

Diante do projeto julgado como totalmente sem fundamento, o presidente da Casa, Roberto Cidade (PV), pediu para os relatores do PL, deputado Carlos Bessa (PV) e Alessandra Campelo (MDB), explicassem a importância, antes mesmo de ser derrubado pela Mesa Diretora, mas imediatamente Bessa disse que o projeto não tinha nada a ver com ele e jogou para o colo de Alessandra Campelo. Todos começam a rir e a deputada vai até o microfone e também diz que não tem nada a ver com ela.

Diante da falta de argumentação do PL, o projeto também retirado do próprio site da Aleam.

Desde que foi eleita, Joana vem sendo bastante criticada pelo povo amazonense, por desaparecer do mapa e ficar só acompanhando as autoridades em obras pela cidade. A mulher que se dizia ser protetora dos animais, passou anos ocupando cadeira no legislativo e só agora, diante de mais de 10 mil mortes por covid-19 no estado, Joana tem como preocupação apenas marcar mais uma data no calendário.

 

 

 

Deixe seu comentário